Por que 2021 pode ser o ano das ações dos “cães de Dow Jones” na bolsa dos EUA

A estratégia de alguns investidores está sendo a compra de uma lista de ações de alto rendimento de dividendos na média das blue-chips

Entrada da Bolsa de Valores de Nova York (Nyse), em Wall Street: blue chips em foco
Entrada da Bolsa de Valores de Nova York (Nyse), em Wall Street: blue chips em foco Foto: Aditya Vyas/Unplash

Paul R. La Monica,

do CNN Business

Ouvir notícia

Há mais no mercado do que ações das big techs, especialmente as das FAANG (Facebook, Amazon, Apple, Microsoft e Google/Alphabet). Finalmente pode ser a hora de pagar dividendos das ações valorizadas que os adeptos da estratégia de investimento conhecida como Dogs of the Dow (“cães do Dow”) gostam de exibir, em alusão ao índice Dow Jones. 

A estratégia se foca na compra de uma lista de ações de alto rendimento de dividendos na média das blue-chips. A teoria é que, se os investidores comprarem essas ações, muitas das quais tiveram dificuldades no ano anterior, mas ainda oferecem a promessa e a estabilidade de um grande dividendo, elas devem trazer um retorno sólido no ano que vem.

 À medida que os investidores apostam em mais estímulos, uma recuperação econômica e uma eventual redução da crise da Covid-19 graças às vacinas, as ações com valor de pagamento de dividendos devem retornar.

A lista de “cães do Dow” deste ano inclui Chevron, IBM, Dow, Verizon e Walgreens. Vários desses papéis terão um ótimo início em 2021.

A Walgreens já subiu 20% após um sólido relatório de ganhos na semana passada. A Chevron e o Dow estão se beneficiando de um salto nos preços das commodities. A IBM se recuperou depois de contratar o ex-presidente do Goldman Sachs (GS) e ex-conselheiro econômico de Trump Gary Cohn como seu novo vice-presidente.

“Há essa rotação em ações de valor agora, depois de sua lenta recuperação”, disse Paul Axberg, analista de gestão da Axberg Wealth Management, em entrevista à CNN Business. 

“O petróleo está aumentando e os dividendos podem não estar mais desfavorecidos. Os investidores podem estar olhando mais para as categorias de baixo desempenho no mercado”, acrescentou.

Rendimentos ainda muito baixos

O fato de os rendimentos dos títulos do Tesouro, apesar de uma alta recente, permanecerem perto de níveis historicamente baixos deve ser um bom presságio para os “cães do Dow”.

O título americano de dez anos rende apenas 1,16%. Assim, os investidores que anseiam por uma renda estável em um mundo ainda incerto podem migrar para empresas como IBM, Verizon e Walgreens, que pagam dividendos acima de 4%.

Claro, não há garantia de que os cães deste ano vão superar o mercado. Na verdade, os cães do ano passado se comportaram como, bem, cães.

A maioria dessas ações se saiu tão mal que estão de volta à lista de cães este ano. 3M, Cisco e Coca-Cola são todos cães do Dow este ano, assim como em 2020. Amgen e Merck são os dois únicos novos cães do Dow, substituindo a Exxon Mobil, que foi tirada do Dow em agosto passado, e Pfizer.

Mas a estratégia de comprar os maiores pagadores de dividendos do índice Dow Jones teve um desempenho melhor nos anos anteriores. Os cães do Dow superaram o S&P 500 de 2015 a 2018. Os cães também subiram cerca de 20% em 2019, um ganho sólido, mas não tão forte quanto o salto de mais de 30% do mercado em geral.

Assim, os pagadores de dividendos e outras ações de valor podem se recuperar este ano – especialmente se a economia e o mercado de trabalho voltarem lentamente ao normal.

“Há uma expectativa de que teremos uma recuperação cíclica e que mais economia começará a se recuperar. As ações que foram derrubadas no ano passado devem se recuperar no curto prazo”, disse Mark Hamilton, diretor de investimentos da Hirtle Callaghan, à CNN Business.

Hamilton acrescentou que, a menos que as taxas de juros aumentem dramaticamente, as ações de valor e, em particular, os pagadores de dividendos permanecerão atraentes.

(Texto traduzido, clique aqui para ler o original em inglês).

 

Mais Recentes da CNN