Por que reguladores temem ligação de Kim Kardashian com criptomoedas

Para o presidente da Autoridade de Conduta Financeira do Reino Unido, investimentos em criptos são uma aposta enorme e consumidores precisam estar atentos

Como Kim Kardashian preocupa reguladores em relação às criptomoedas
Como Kim Kardashian preocupa reguladores em relação às criptomoedas Foto: REUTERS/Mario Anzuoni

Julia Horowitzdo CNN Business

Ouvir notícia

Os reguladores de Londres estão preocupados com todas as pessoas investindo em criptomoedas online. Isso inclui Kim Kardashian, magnata da beleza e da moda e influenciadora.

Charles Randell, presidente da Autoridade de Conduta Financeira do Reino Unido, falou sobre Kardashian em um discurso colorido na segunda-feira (6).

Ele começou sugerindo que a internet estava cheia de… excrementos.

“Os estábulos Augeanos não eram limpos há 30 anos, quando Hércules foi encarregado de limpá-los. Por 30 anos, três mil animais fizeram nesses estábulos o que três mil animais têm que fazer”, disse Randell. “O primeiro site foi publicado há 30 anos. E como os estábulos de Augias, nos últimos 30 anos a internet se encheu com uma grande quantidade de… bem, vamos chamá-lo de ‘conteúdo problemático’.”

Ele então concentrou sua atenção em Kardashian, que, ele observou, recentemente falou sobre a “Ethereum Max” para seus mais de 250 milhões de seguidores no Instagram.

“Seguindo as regras do Instagram, ela revelou que se tratava de um anúncio”, disse Randell. “Mas ela não precisou revelar que Ethereum Max — não deve ser confundido com ethereum — era um token digital especulativo criado um mês antes por desenvolvedores desconhecidos, um dos centenas desses tokens que preenchem as cripto-trocas.”

Randell reconheceu que não pode dizer se esse token específico é uma farsa. Mas ele enfatizou que os reguladores precisam fazer mais para controlar esse tipo de atividade online. Plataformas como Facebook (FB) , Twitter (TWTR) e TikTok, disse ele, também precisam “avançar”.

“O hype em torno [das criptomoedas] gera um medo poderoso de perder alguns consumidores que podem ter pouca compreensão de seus riscos”, disse Randell.

Para os consumidores em potencial, ele também tinha um lembrete claro: investimentos em criptos são uma aposta enorme.

“Esses tokens não são regulamentados pela FCA”, disse Randell. “Se você comprá-los, deve estar preparado para perder todo o seu dinheiro.”

Uma alta recorde nos preços das criptografias no início deste ano trouxe centenas de milhares de novos investidores ao grupo. A FCA agora estima que 2,3 milhões de britânicos sejam detentores de criptomoedas, ante 1,9 milhão em 2020.

Mas os reguladores continuam preocupados com a enorme volatilidade e fraude, e estão debatendo se deveriam ter um papel maior no monitoramento do setor. Gary Gensler, presidente da Comissão de Valores Mobiliários dos Estados Unidos, também pediu maior proteção ao investidor em discursos recentes .

“Esta classe de ativos está repleta de fraudes, golpes e abusos em certas aplicações”, disse Gensler à Comissão de Assuntos Econômicos e Monetários do Parlamento Europeu no início deste mês.

(Texto traduzido. Leia aqui o original em inglês.)

Mais Recentes da CNN