Preços do petróleo recuam com dados da Ásia

Preços do petróleo caíram pela quarta sessão, diante de aumento de casos de coronavírus no Japão e um cenário de fraca demanda na Ásia

O surto do novo coronavírus causou o maior choque na demanda de petróleo desde a crise financeira de 2008
O surto do novo coronavírus causou o maior choque na demanda de petróleo desde a crise financeira de 2008 Foto: Christian Hartmann / Reuters

Por Shadia Nasralla e Yuka Obayashi, da Reuters

Ouvir notícia

Os preços do petróleo caíram pela quarta sessão nesta terça-feira (17) diante de aumento de casos de coronavírus no Japão, um cenário de fraca demanda na Ásia e um entendimento da Opep e de seus aliados de que o mercado não precisa de mais petróleo.

O petróleo Brent fechou a sessão em queda de US$ 0,48 ou 0,7%, a US$ 69,03 por barril, enquanto o petróleo dos EUA (WTI) recuou US$ 0,70 ou 1%, a US$ 66,59 o barril. Ambos os contratos recuaram por três sessões seguidas.

“Continuamos a ver suporte de US$ 65 no WTI, mas recuperações menos vigorosas do que os vendedores viam mais cedo”, disse Craig Erlam, analista de mercado sênior da OANDA.

“Um movimento abaixo aqui seria um avanço técnico significativo e certamente refletiria sérias preocupações sobre o crescimento nos próximos meses, uma vez que a Delta (variante do coronavírus) causa restrições crescentes em todo o mundo.”

O Japão, a terceira maior economia do mundo, estendeu seu estado de emergência em Tóquio e outras regiões nesta terça-feira e anunciou novas medidas cobrindo mais sete prefeituras para conter um aumento nas infecções de Covid-19, que está ameaçando o sistema médico.

Enquanto isso, a Nova Zelândia entrou em um novo lockdown depois que o primeiro caso de coronavírus do país em seis meses foi relatado.

Mais Recentes da CNN