Preços do petróleo recuam com incertezas sobre aumento da demanda

Futuros do petróleo Brent caíram US$ 0,24 ou 0,3%, para fechar a US$ 83,18 o barril, enquanto o petróleo dos EUA (WTI) recuou US$ 0,20 ou 0,3%, para US$ 80,44

Preços ficaram sob pressão no início, quando a China, o maior importador de petróleo do mundo, divulgou dados
Preços ficaram sob pressão no início, quando a China, o maior importador de petróleo do mundo, divulgou dados 28 de março 2019. REUTERS/Christian Hartmann/Archivo

Ouvir notícia

Os preços do petróleo caíram nesta quarta-feira (13) com preocupações de que o crescimento da demanda de petróleo iria desacelerar, o que consumiu ganhos recentes que levaram os preços a máximas de vários anos nas últimas sessões.

Os analistas observaram que alguns traders provavelmente realizaram lucros com o petróleo dos EUA depois que os futuros do WTI atingiram suas máximas desde outubro de 2014, durante as últimas três sessões.

Os futuros do petróleo Brent caíram US$ 0,24 ou 0,3%, para fechar a US$ 83,18 o barril, enquanto o petróleo dos EUA (WTI) recuou US$ 0,20 ou 0,3%, para US$ 80,44.

Os preços ficaram sob pressão no início, quando a China, o maior importador de petróleo do mundo, divulgou dados mostrando que as importações de setembro caíram 15% em relação ao ano anterior.

A escassez de carvão e gás natural na China, Europa e Índia impulsionou os preços dos combustíveis usados para geração de eletricidade. Os produtos de petróleo estão sendo usados como substitutos.

A Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) reduziu sua previsão de crescimento da demanda mundial de petróleo para 2021, mantendo sua visão para 2022.

Mas a Opep disse que a alta nos preços do gás natural pode aumentar a demanda por derivados de petróleo.

(Reportagem de adicional de Sonali Paul em Melbourne e Florence Tan em Singapura e Noah Browning em Londres)

Mais Recentes da CNN