Premiê indiano pede que democracias cooperem para tornar criptomoedas seguras

Comentário veio enquanto o governo da Índia redige novas regras para moedas digitais

Bitcoin, a criptomoeda mais conhecida: valorização do bitcoin no primeiro semestre foi de quase 30%
Bitcoin, a criptomoeda mais conhecida: valorização do bitcoin no primeiro semestre foi de quase 30% Foto: André François McKenzie/Unsplash

Reuters

Ouvir notícia

O primeiro-ministro indiano, Narendra Modi, pediu cooperação entre as democracias mundiais para garantir que criptomoedas como o Bitcoin não “acabem nas mãos erradas”. O comentário veio enquanto o governo da Índia redige novas regras para moedas digitais.

Modi não entrou em detalhes sobre esses temores em seu discurso feito virtualmente no Sydney Dialogue, um fórum focado em tecnologias emergentes, críticas e cibernéticas.

Mas autoridades na Índia e em outros lugares sinalizaram os perigos das criptomoedas sendo usadas por grupos terroristas e pelo crime organizado, e o risco desestabilizador que representam para as economias nacionais.

Após exaltar as oportunidades apresentadas pela tecnologia da era cibernética, Modi fez um alerta em relação às moedas digitais.

“Pegue a criptomoeda ou o Bitcoin, por exemplo. É importante que todas as nações democráticas trabalhem juntas nisso e garantam que não caia nas mãos erradas, o que pode estragar nossa juventude”, disse Modi.

As autoridades indianas que estão elaborando regulamentos provavelmente irão propor a proibição de todas as transações e pagamentos em criptomoedas, enquanto permitem que os investidores os detenham como ativos, como ouro, títulos e ações, relatou o jornal Economic Times na quarta-feira.

Modi presidiu uma reunião para discutir a abordagem da Índia para as criptomoedas no sábado, e o Economic Times disse que seu gabinete poderia receber o projeto de regulamento para revisão dentro de duas a três semanas.

Em setembro, os reguladores da China proibiram todas as transações de criptomoedas e a extração de criptomoedas.

O Bitcoin, maior criptomoeda do mundo, tem oscilado em torno de US$ 60.000, tendo mais do que dobrado seu valor desde o início deste ano.

O mercado de moeda digital da Índia valia US$ 6,6 bilhões em maio de 2021, em comparação com US$ 923 milhões em abril de 2020, de acordo com a plataforma de dados blockchain Chainalysis.

Mais Recentes da CNN