Presidente do BCE consolida expectativas de alta de juros na zona do euro

BCE deve aumentar juros pela primeira vez em mais de uma década, em tentativa de domar a inflação recorde na zona do euro

Presidente do BCE, Christine Lagarde
Presidente do BCE, Christine Lagarde 12/03/2020. REUTERS/Kai Pfaffenbach

da Reuters

Ouvir notícia

O Banco Central Europeu deve encerrar seu programa de estímulo de compra de títulos no início do terceiro trimestre deste ano, seguido por um aumento dos juros que poderá vir apenas “algumas semanas” mais tarde, disse nesta quarta-feira (11) a presidente do BCE, Christine Lagarde.

Lagarde consolida assim as expectativas do mercado de que o BCE aumentará os juros pela primeira vez em mais de uma década em julho, em uma tentativa de domar a inflação recorde na zona do euro — resultado do aumento dos preços da energia que contamina outros bens.

A maioria dos outros grandes bancos centrais já aumentou os custos de empréstimos, mas o BCE, que havia lutado contra uma inflação muito baixa durante uma década, ainda está injetando dinheiro no sistema financeiro através da compra de títulos.

“Minha expectativa é que eles sejam concluídos no início do terceiro trimestre”, disse Lagarde em uma conferência na capital eslovena.

“A primeira alta das taxas, informada pela orientação futura do BCE sobre os juros, ocorrerá algum tempo após o fim das compras de ativos. Isto pode significar um período de apenas algumas semanas.”

Ela se junta a um número crescente de autoridades do BCE que pedem um aumento em julho depois que a inflação atingiu 7,5% na zona do euro no mês passado.

 

Mais Recentes da CNN