Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    “Prévia” do PIB recua 0,4% em outubro, quarta queda mensal seguida

    Mercado esperava recuo de mesma magnitude; resultado reforça atividade fraca no quarto trimestre, após números decepcionantes de serviços, comércio e indústria

    IBC-Br de outubro reforça a atividade fraca no quarto trimestre
    IBC-Br de outubro reforça a atividade fraca no quarto trimestre Foto: Sergio Souza/Unsplash

    Ligia Tuondo CNN Brasil Business

    São Paulo

    Ouvir notícia

    O Índice de Atividade Econômica (IBC-Br) do Banco Central, uma espécie de “prévia” do Produto Interno Bruto (PIB), registrou recuo de 0,4% em outubro, a quarta queda mensal seguida.

    O mercado esperava um recuo de mesma magnitude.

    Em comparação com outubro de 2020, a queda é de 1,48%. No ano, o índice mostra alta de 4,99% e, em 12 meses, de 4,19%.

    Apesar de ter vindo de acordo com as expectativas, o resultado de outubro reforça a atividade fraca no quarto trimestre, após números decepcionantes divulgados recentemente sobre os setores de serviços, comércio e indústria para o mês.

    O cenário que se desenha para o fim do ano vem num momento em que o Banco Central endurece o tom contra a alta indesejada dos preços. O efeito colateral dessa política é um freio extra na atividade.

    Vale ressaltar que, no terceiro trimestre, a economia brasileira entrou em recessão técnica ao registrar contração pela segunda vez seguida. O PIB, divulgado pelo IBGE, registrou queda de 0,1% entre julho e setembro.

    A estimativa do mercado para o crescimento do PIB de 2021, em relação ao verificado em 2020, está em 4,65%. As expectativas vêm se deteriorando semanalmente levadas por uma inflação mais persistente e a consequente alta dos juros pelo BC, cujo efeito colateral é o freio na atividade.

     

    Mais Recentes da CNN