Primeiro dia de reabertura de shoppings em SP tem filas e movimento intenso

Shopping Cidade São Paulo, na avenida Paulista, tinha fila de visitantes esperando para entrar

Anna Satie e Isabella Faria, da CNN, em São Paulo

Ouvir notícia

O primeiro dia de reabertura dos shoppings na capital paulista, nesta quinta-feira (11), teve filas e movimento intenso, após quase três meses de portas fechadas.

No shopping Cidade São Paulo, na avenida Paulista, visitantes se enfileiraram para esperar a abertura do estabelecimento. No MorumbiTown, na zona sul, a administração disse à reportagem da CNN esperar 4.500 visitantes só nesta quinta-feira (11).

Leia também:

Shoppings pedem cautela à população de São Paulo

‘Reabertura é positiva, mas prejuízo não será recuperado’, diz Abrasce

‘Não podemos achar que pandemia acabou’, diz Covas após reabertura do comércio

O prefeito Bruno Covas (PSDB) assinou nesta quarta-feira (10) o protocolo que permite que a retomada das atividades dos centros comerciais. Há condições, no entanto: os locais podem funcionar apenas quatro horas por dia, das 6h às 10h ou das 16h às 20h, o uso de máscaras é obrigatório e o número de visitantes deve ser limitado a 20% do habitual.

Funcionária com frasco de álcool em gel na porta de loja no shopping MorumbiTown
Funcionária com frasco de álcool em gel na porta de loja no shopping MorumbiTown, em São Paulo
Foto: Isabella Faria/CNN (11.jun.2020)

Não é permitido comer nas praças de alimentação, mas os restaurantes podem funcionar em sistema de delivery ou retirada. Cinemas, parques infantis e outros espaços de lazer seguirão fechados.

São Paulo está na fase laranja da quarentena, que permite que lojas, concessionárias, escritórios e imobiliárias funcionem sob restrições.

A cidade tinha até esta quinta 5.206 mortes e 89.149 casos de Covid-19 — o que corresponde a 57% de todos os episódios do estado.

Movimento no shopping MorumbiTown, em São Paulo
Movimento no shopping MorumbiTown, em São Paulo
Foto: Isabella Faria/CNN (11.jun.2020)

Mais Recentes da CNN