Privatizações de Congonhas e Santos Dumont avançarão em agosto, diz Tarcísio

Em evento, o ministro da Infraestrutura afirmou que o governo fará consulta pública sobre a privatização destes e outros 14 aeroportos ainda neste mês

O ministro da Infraestrutura, Tarcísio de Freitas
O ministro da Infraestrutura, Tarcísio de Freitas Foto: Carolina Antunes/PR (27.ago.2020)

Leonardo Guimarães,

do CNN Brasil Business, em São Paulo

Ouvir notícia

O ministro da Infraestrutura, Tarcísio de Freitas, falou, nesta quinta-feira (12), sobre a rodada de leilões que o governo federal vai promover ainda no segundo semestre deste ano. Entre as concessões, estão a de terminais portuários e a de rodovias. Ele ainda disse que os processos dos leilões de concessão dos aeroportos de Congonhas (SP) e Santos Dumont (RJ) vão avançar ainda neste mês. 

“Em agosto, soltaremos consulta pública do leilão de 16 aeroportos, incluindo Congonhas e Santos Dumont”, afirmou o ministro em evento promovido pela Febraban (Federação Brasileira de Bancos).

Os leilões de concessão de dois dos aeroportos mais importantes do Brasil são os mais esperados em 2021. Outros 14 aeroportos serão concedidos à iniciativa privada. 

No evento, o ministro ainda falou sobre a rodada de leilões do segundo semestre. “Nós estamos indo bem. Vamos inaugurar amanhã a rodada de leilões do segundo semestre amanhã (13) com três terminais portuários”. 

Nesta sexta-feira, a Antaq (Agência Nacional de Transportes Aquaviários) fará o leilão de três áreas portuárias na B3. Serão licitadas uma área no Porto de Santana (AP) para transporte de granéis sólidos vegetais (principalmente farelo de soja), outra no Porto de Fortaleza (CE) para movimentação também de granéis sólidos vegetais e outra área no Porto de Salvador (BA), para movimentação de carga geral. 

O investimento total vai alcançar mais de R$ 106 milhões. 

No esforço de desestatizar terminais portuários, o governo já enviou ao Tribunal de Contas da União (TCU) o estudo de desestatização da Codesa, a companhia de docas do Espírito Santo. Será o grande antes da privatização do Porto de Santos, o maior da América Latina, que deve ser concedido em 2022. 

Mais Recentes da CNN