Projetos ajudam pessoas trans a se inserirem no mercado de trabalho

94% não acreditam que empresas estão abertas à inclusão

Tainá Falcãoda CNN

em São Paulo

Ouvir notícia

Apesar de 94% das pessoas trans não acreditarem que o mercado de trabalho está comprometido com a inclusão, alguns projetos têm ajudado essa população a conseguir emprego.

Um deles é a rede TransEmpregos. A iniciativa procura vagas específicas para o público transexual. São mais de mil empresas conectadas e quase 23 mil indivíduos à espera de uma oportunidade.

De acordo com a cofundadora da rede Maite Schneider, a empregabilidade de pessoas transexuais pode mudar a própria autoestima de algumas delas. “Muitas vezes na empresa ela encontra pela primeira vez uma equipe, que é um grupo para chamar de seu”, disse à CNN.

Já na hamburgueria Castro Burguer, a diversidade tem espaço reservado. “Tentamos fazer o nosso próprio banco de dados e recebemos bastante pessoas interessadas”, afirmou o proprietário do negócio Luiz Felipe Granata.

“Deixávamos bem claro que iríamos priorizar grupos que eram desprezados ou ignorados dentro do mercado de trabalho”, completou.

Mais Recentes da CNN