Provavelmente, peso da queda do PIB será maior mais adiante, diz ex-Fazenda

José Roberto Mendonça de Barros disse à CNN que resultado se deve, em parte, à crise hídrica

Da CNN

em São Paulo

Ouvir notícia

Em entrevista à CNN, o ex-secretário de Política Econômica da Fazenda José Roberto Mendonça de Barros afirmou que a queda de 0,1% do PIB (Produto Interno Bruto) brasileiro no segundo trimestre deste ano “provavelmente terá um peso maior mais adiante”. A baixa é na comparação com os últimos três meses de 2020.

Segundo Mendonça, este resultado se deve, em parte, à crise hídrica que afetou o crescimento da agricultura. Mendonça ressaltou ainda que o “risco de falta de energia é muito sério” e que eventuais apagões que possam acontecer no último trimestre afetarão a economia.

Outro ponto importante que reflete nos dados, de acordo com o ex-secretário de Política Econômica da Fazenda, é a inflação e a taxa de juros. “Já percebemos que o consumo das famílias parou de crescer”, explicou.

O resultado do PIB informado pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) nesta quarta-feira (1º) fica um pouco abaixo da previsão do mercado, cuja mediana das expectativas apontava para alta de 0,2% na comparação trimestral e de 12,7%, na anual.

Mais Recentes da CNN