Rede D’Or dispara em estreia na B3 após maior IPO desde 2013

A operação avaliou o grupo em 112,5 bilhões de reais, o que o colocou entre as 10 empresas brasileiras com maior valor de mercado listadas na B3

Bolsa de valores e investimentos
Bolsa de valores e investimentos Foto: Frank Busch / Unsplash

Reuters

Ouvir notícia

As ações da Rede D’Or São Luiz disparavam 11% em sua estreia na B3 nesta quinta-feira (10), após o grupo de hospitais precificar sua oferta inicial de ações a 57,92 reais por papel, movimentando 11,39 bilhões de reais, no maior IPO de uma companhia brasileira desde 2013.

Por volta de 10:30, os papéis avançavam 11,10%, a 64,35 reais, tendo alcançado 65,92 reais na máxima até o momento.

Leia também:
Com Selic em 2%, quanto rende investir R$ 1 mil em poupança, fundos ou títulos?
Dólar acelera queda e Ibovespa sobe após BC sinalizar ajuste de juros à frente

A operação avaliou o grupo em 112,5 bilhões de reais, o que o colocou entre as 10 empresas brasileiras com maior valor de mercado listadas na B3. A faixa de preço estimada para a oferta era de 48,91 a 64,35 reais por papel.

O IPO, de acordo com uma fonte, teve apenas cinco investidores ficando com aproximadamente 50% da oferta. Excluindo essa contas, a demanda foi de 10 vezes a oferta. Os estrangeiros ficaram com 55% da oferta.

No rateio, o varejo sem lock-up ficou com 3,692%, o varejo com lock-up ficou com 67,58%.

A Rede D’Or afirmou que deve usar 8,44 bilhões de reais da oferta primária para construir novos hospitais, expandir unidades existentes, além de comprar ativos que permitam desenvolver novas linhas de negócios.

Com 51 hospitais no Brasil, a Rede D’Or foi fundada em 1977 por Jorge Moll Filho como um laboratório. A família Moll ainda controla o grupo.

Clique aqui para acessar a página do CNN Business no Facebook

Mais Recentes da CNN