Relator do Renda Cidadã tem fonte financiadora e irá apresentá-la até quarta

Houve um café da manhã hoje com o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, e o ministro do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho, na casa de Bolsonaro

Basília Rodriguesda CNN

Ouvir notícia

O relator do Renda Cidadã, Márcio Bittar, já tem opções de onde tirar recursos para pagar o benefício em 2021, entre elas a taxação de lucros e dividendos. A decisão será anunciada entre hoje e quarta-feira.

Houve um café da manhã, nesta segunda-feira com o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, e o ministro do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho, na casa do presidente Jair Bolsonaro, para acertar quais opções serão utilizadas.

Leia mais:
Líder se reúne com técnicos por solução sobre verba para o Renda Cidadã
Guedes foi atropelado pela necessidade política do Renda Cidadã, diz Carlos Melo
Renda Cidadã será divulgada dia 15 ou 16 de outubro e será tratada com Onyx

De acordo com auxiliares, Bittar vai usar receitas e corte de despesas. Bittar é relator da PEC Emergencial, em que o Renda Cidadã foi incluído. O texto prevê um tipo de pacote de maldades com congelamento de salários e progressões de servidores públicos, além da possibilidade de reduzir jornada e remuneração, a exemplo do que já ocorreu na iniciativa privada neste ano, por causa da pandemia.

Estes cortes somariam R$ 16 bilhões no ano que vem. Para financiar o programa, o governo precisaria de até quatro vezes mais. Essa conta também está sendo fechada.

Tudo dependerá da aprovação de uma PEC, proposta de emenda constitucional, o que exige quórum qualificado de três quintos dos deputados e senadores em dois turnos.

Depois de vencido o desafio de apontar a fonte pagadora, é preciso saber quando será possível votar a PEC, em tempos de sessões virtuais.

Mais Recentes da CNN