Relatório ainda servirá de guia para a reforma tributária, diz advogado

O presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), extinguiu a comissão mista e, com isso, o texto perde a validade, mas deve ser aproveitado no parecer final

Fachada do Congresso Nacional. Foto tirada em 7 de janeiro de 2019
Fachada do Congresso Nacional. Foto tirada em 7 de janeiro de 2019 Foto: Pedro França/Agência Senado

Amanda Garcia, da CNN

Ouvir notícia

 

O advogado tributarista Eduardo Fleury, em entrevista à CNN nesta quarta-feira (5), elogiou o relatório da reforma tributária lido pelo deputado Aguinaldo Ribeiro (PP-PB) e disse que o texto servirá como guia para futuras votações sobre o tema.

Na terça-feira (4), o presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), extinguiu a comissão mista criada para discutir a reforma. Com o ato, o texto apresentado perde a validade, mas deve ser aproveitado no parecer final.

“A gente nunca esperou, após a mudança das presidências da Câmara e do Senado, que esse relatório seria efetivamente votado. Ele será um guia para discussões futuras, a gente espera que esse relatório, que foi muito bem-feito, seja um guia para uma futura votação”, explicou Fleury.

Na avaliação do advogado, a proposta fatiada da reforma tributária, como defende Arthur Lira, já é vantajosa, embora admita que há a necessidade de várias alterações no sistema tributário como um todo.

“A parte do imposto sobre o consumo é a coisa mais urgente. É fundamental para que as empresas possam crescer para o país crescer. É importante cumprir essa primeira etapa.”

Segundo Eduardo Fleury, “há grandes chances” de a reforma tributária passar, já que “há um nível de discussão sobre o tema nunca antes visto”.

Mais Recentes da CNN