Resultados positivos de bancos animam bolsas no exterior; no Brasil, foco é risco fiscal

Morning Call, com Priscila Yazbek, destaca o que há de mais importante na economia mundial e nacional nesta terça-feira (19)

Priscila Yazbekda CNN

Em São Paulo

Ouvir notícia

O mercado financeiro abre nesta terça-feira (19) com as bolsas subindo no exterior e risco fiscal pesando no Brasil.

Os resultados positivos de bancos nos Estados Unidos seguem mantendo os índices em alta, mesmo com os riscos de crise de energia, inflação global e aumento de juros. As bolsas asiáticas também subiram, seguindo o movimento externo.

Apesar das altas, os mesmos pontos de atenção seguem no radar e outros novos surgem.

O petróleo chegou perto dos US$ 85 nesta segunda (18), o maior patamar dos últimos três anos, mantendo o alerta sobre inflação e juros.

Investidores também começaram a monitorar o aumento de casos de Covid-19 no Reino Unido, que seria causado pelo surgimento de uma sublinhagem da variante Delta, a AY.4.2, que seria mais infecciosa.

Outro destaque do dia é o bitcoin, que na segunda quase bateu US$ 63 mil, perto da máxima histórica de quase 65 mil dólares.

Depois da forte alta, a criptomoeda hoje opera perto de 62 mil dólares, mas ainda assim acumula alta de mais de 30% no mês, puxada pelo lançamento do ETF de bitcoin, que estreia hoje na bolsa de Nova York.

Brasil

Com a inflação subindo e a popularidade do governo em queda, discussões sobre rearranjos de programas sociais aumentam.

Sem avanços na reforma do Imposto de Renda, que serviria como fonte de receitas, o Bolsa Família ampliado, o chamado Auxílio Brasil, está travado.

Por isso, o governo já estuda um reajuste para os atuais beneficiários do Bolsa Família para R$ 300, combinado a uma ampliação do auxílio emergencial, com o acionamento mais uma vez do estado de calamidade pública, que permitiria o aumento de gastos fora da regra do teto.

Como o Bolsa Família atende hoje 14,7 milhões de pessoas e o auxílio, que acaba neste mês, 35 milhões de beneficiários, o governo quer esticar o auxílio para não deixar 20 milhões de pessoas sem benefícios enquanto um novo programa não sai do papel.

Sem um desfecho sobre valor, número de beneficiários e forma de custeio destes programas, o risco fiscal, pior das contas públicas, continua elevando a incerteza e pesando sobre os ativos. Por isso, na segunda, o Ibovespa caiu, descolando mais um vez dos índices lá fora.

Agenda do dia

Saiu hoje o IPC-S capitais, da Fundação Getulio Vargas (FGV), que mostrou que a inflação ao consumidor desacelerou nas sete maiores capitais do país, de 1,49% para 1,23%, na segunda prévia de outubro.

A comissão especial da Câmara da PEC dos Precatórios deve votar, a partir das 14h, o parecer do relator.

Depois do fechamento de mercado, a Vale divulga os dados de produção do 3º trimestre.

Nos Estados Unidos, saem dados do setor imobiliário de setembro e estoques semanais de petróleo.

Atenção também aos discursos de membros de bancos centrais nos Estados Unidos, Europa e Inglaterra.

 

 

 

 

 

 

 

 

Mais Recentes da CNN