‘Retomada dependerá de restabelecer a confiança das pessoas’, diz economista

Presidente do Ideia Big Data falou à CNN sobre pesquisa que mostrou o que brasileiros querem fazer após o fim do isolamento social por conta da COVID-19

Da CNN, em São Paulo

Ouvir notícia

Para o pós-quarentena, a maior parte dos brasileiros quer ir à igreja e ao salão de beleza. Essa é a conclusão de uma pesquisa feita pelo Ideia Big Data. O presidente do instituto, Maurício Moura, disse à CNN, nesta segunda-feira (27), que os resultados reforçam que o “problema não é o isolamento, mas a pandemia”.

“Existe um sentimento de insegurança muito grande”, disse ele. “Temos pessoas querendo voltar mais para igreja e salão de beleza, mas por outro lado, temos um contingente de incertezas”, acrescentou.

Com isso, Moura disse que é possível concluir que o grande segredo para a reabertura dos comércios não essenciais e a retomada econômica vai ser “restabelecer a confiança das pessoas para saírem e consumirem em locais com grande concentração de gente”. “Acho que a pesquisa traz mais um dado para dizer que essa volta vai ser muito mais longa e complexa”, defendeu.

Leia também:

Brasileiro dá prioridade a igreja e salão de beleza no pós-quarentena

É papel do estado ajudar na retomada econômica, diz presidente da Abdib 

Isolamento mais restrito acelera retomada econômica, diz estudo do MIT

O presidente ainda afirmou que, para isso, a comunicação com as pessoas deverá ser bem executada e feita de uma forma muito clara por parte do poder público. 

A pesquisa, que foi noticiada pelo analista de política da CNN Iuri Pitta, mostrou que um em cada três brasileiros pretende frequentar a igreja. Além disso, 24% dos entrevistados disseram que vão a salões de beleza e barbearias quando esses locais forem liberados. 

O levantamento ouviu 1.667 brasileiros de 18 anos ou mais, entre os dias 21 e 22 de abril, via aplicativo, e tem margem de erro de 4 pontos percentuais para mais ou para menos. 

 

Mais Recentes da CNN