Rio Tinto tem resultado semestral recorde, impulsionado por preços do minério

O salto nos preços ajudou a levar o lucro básico da mineradora a US$ 12,17 bilhões  no período, ante US$ 4,75 bilhões na mesma etapa de 2020

Minério de ferro
Minério de ferro Foto: REUTERS/David Gray/File photo

Melanie Burton,

da Reuters

Ouvir notícia

A Rio Tinto reportou nesta quarta-feira (28) um resultado semestral recorde, impulsionado pelo aumento nos preços do minério de ferro e pela forte demanda chinesa, o que levou a mineradora a pagar US$ 9,1 bilhões em dividendos.

O lucro semestral da Rio mais que dobrou em relação ao ano anterior, à medida que um grande impulso da China –maior consumidora global de minério de ferro– à infraestrutura e problemas de oferta no Brasil levaram os preços da matéria-prima siderúrgica a máximas recordes neste ano.

“É um resultado incrível, mesmo que seja totalmente guiado pelos preços das commodities”, disse Brenton Saunders, gerente de portfólio da Pendal Group, que investe na Rio.

A maior produtora de minério de ferro do mundo afirmou que o preço médio realizado da commodity quase dobrou na comparação com igual período do ano passado, para US$ 168,40 por tonelada (FOB).

O salto nos preços ajudou a levar o lucro básico da mineradora a US$ 12,17 bilhões  no período, ante US$ 4,75 bilhões na mesma etapa de 2020 –superando o consenso de US$ 12,01 bilhões  conforme estimativas de 14 analistas compiladas pela Vuma.

A empresa declarou um dividendo especial de US$ 1,85 por ação e um dividendo provisório de US$ 3,76por ação, superando as expectativas em cerca de 6% e mais do que triplicando o pagamento total frente ao primeiro semestre do ano passado, quando atingiu US$ 1,55 ação.

 

Mais Recentes da CNN