RJ: 17 mil agentes públicos receberam auxílio emergencial de forma indevida

Os recursos pagos irregularmente ultrapassam o valor de R$ 12,6 milhões; montante foi disponibilizado no mês de maio

Ouvir notícia

Ao todo, 17.219 agentes públicos do estado e do município do Rio de Janeiro receberam de forma indevida o pagamento do auxílio emergencial.

O levantamento foi feito pela Controladoria-Geral da União (CGU) em parceria com os órgãos de fiscalização da Controladoria Geral do Estado, do Tribunal de Contas do Estado e do Tribunal de Contas dos Municípios do Rio.

Os recursos pagos de forma indevida ultrapassam o valor de R$ 12,6 milhões. O montante foi disponibilizado entre os dias 1° a 31 de maio. A quantidade de pagamentos é maior que a quantidade de beneficiários por conta de algumas pessoas que receberam duas parcelas no mês (R$ 1,2 mil).

Leia e assista também:

Governo estuda auxílio emergencial até dezembro
Com fim de auxílio de R$ 600, governo quer insistir na Carteira Verde Amarela
Auxílio emergencial permanente iria ‘arrebentar com a economia’, diz Bolsonaro

Só na capital carioca, 11.356 agentes públicos receberam o benefício. Já no estado, 5.863 servidores, entre eles 400 policiais militares, também estão na lista do pagamento indevido.

Em nota, a Polícia Militar informou que está reunindo informações sobre os policiais citados no relatório e que formou uma comissão para avaliar a situação de cada um deles. A corporação disse ainda que não compactua com quaisquer desvios de conduta. 

Os resultados são de cruzamentos feitos com as bases de servidores estaduais ou municipais nos pagamentos do auxílio emergencial efetuados em maio.

(Edição: André Rigue)

Mais Recentes da CNN