Saiba quais foram as empresas que mais pagaram dividendos nos últimos cinco anos

Unipar, Taesa e Industrias Romi lideram lista das melhores pagadoras entre 2017 e 2021

Sede B3
Sede B3 REUTERS/Paulo Whitaker

Artur Nicocelido CNN Brasil Business

São Paulo

Ouvir notícia

Um levantamento realizado pela Economatica, a pedido do CNN Brasil Business, apontou quais são as companhias que realizaram os melhores pagamentos de dividendos desde 2017. A Unipar, empresa de indústria química, e a Taesa, de transmissão de energia, ocuparam o posto de primeiro e segundo lugar no ranking, respectivamente.

Os dividendos são a parte do lucro de uma empresa que é repassado aos detentores de seus papéis. Muitas corretoras realizam indicações de ações quando o objetivo do investidor é ganhar dinheiro a partir dos dividendos.

Bruno Madruga, head de renda variável da Monte Bravo Investimentos, declara que a Unipar teve uma acumulação no pagamento de dividendos porque realiza remunerações intermediárias, com referência no resultado das operações no período anterior (semestral ou anual), e intercaladas, com base no exercício financeiro atual.

“Além disso, a receita da empresa foi bastante interessante, o que proporcionou um volume elevado na distribuição,” explica Madruga. O lucro líquido da Unipar foi de R$ 788,1 milhões no terceiro trimestre de 2021, alta de 404% na comparação anual.

Já a Taesa, explica o especialista, faz parte de um segmento que é um grande distribuidor de dividendos no Brasil. “E a companhia também é uma transmissora, o que naturalmente remunera melhor os acionistas do que as geradoras”, afirma.

Para Madruga, o balanço financeiro da empresa também foi positivo, o que deixou bastante dividendo para ser creditado. A Taesa teve lucro líquido de R$ 536,9 milhões entre julho e setembro de 2021.

Em terceiro lugar ficou a Indústrias Romi. Rodrigo Crespi, analista da Guide Investimentos, diz que a companhia ficou em destaque nos últimos cinco anos porque tem grande parte do seu balanço financeiro proveniente do dólar.

“Quando a moeda norte-americana valoriza, beneficia a geração de lucro e caixa da empresa, o que garante um bom pagamento de dividendos”, diz Crespi. “Além do que, a Indústrias Romi é bastante verticaliza, o que gera uma melhor sinergia operacional, beneficiando os lucros”.

E, em quarto e quinto lugar, respectivamente, ficaram as ações ordinárias e preferenciais da Companhia Paranaense de Energia (Copel). O analista da Guide Investimentos aponta que a companhia teve o destaque porque quadruplicou seu lucro. No terceiro trimestre de 2021, a empresa teve lucro líquido de R$ 2,85 bilhões, 320% acima dos R$ 680 milhões de igual período de 2020.

“A companhia requer menos investimento por já estar consolidada no mercado e com boas operações, o que acaba sobrando caixa para distribuir aos acionistas”, declara Crespi.

Veja o levantamento realizado por Einar Rivero, da Economatica:

Mais Recentes da CNN