Samsung anuncia nova linha de smartphones acessíveis que vem com carregador

Os celulares Galaxy A52, A52 5G e A72 são resistentes à água e têm baterias que duram até dois dias, segundo a empresa

Foto: Samsung/Divulgação

Ouvir notícia

A fabricante de smartphones sul-coreana Samsung anunciou nesta quarta-feira (17) o lançamento três novos celulares de sua linha intermediária — os mais acessíveis.  Os aparelhos Galaxy A52, A52 5G e A72 devem custar a partir de €350, €430 e €450, respectivamente. O valor em reais deve ser divulgado em abril. 

Os aparelhos são resistentes à água, possuem bateria de longa duração (de até dois dias, segundo a empresa), têm uma tela mais clara e com taxas de atualização mais rápidas, além de uma câmera de 64 megapixels com estabilização de imagem. 

A tela do A72 é um pouco maior do que a do outro modelo, com dimensões de 77.4 x 165.0 x 8.4mm e pesando 203 gramas, enquanto a do A52 tem 75.1 x 159.9 x 8.4mm e pesa apenas 189 gramas. 

Os três modelos — que estarão disponíveis nas cores violeta, azul, preto e branco — têm opções de memória RAM de 6 GB e 8 GB, um slot para cartão de memória e virão acompanhados do carregador, ao contrário dos smartphones da série S21, que, seguindo a linha do iPhone 12, não têm o acessório na caixa. Já o A52, o mais básico, tem também uma opção de 4 GB. 

Os aparelhos fazem gravações em 4K e trazem também a função de extrair uma foto dos vídeos com 8 megapixels, além de contar com a inteligência artificial que otimiza as cenas, identificando qual é o objeto de foco em uma fotografia e, assim, ajustando automaticamente as configurações para garantir um clique de alta qualidade.

Por causa da parceria entre a fabricante e a rede social Snapchat, os aparelhos também vêm com os efeitos utilizados no app acoplados na câmera. Para utilizá-los, o usuário deve entrar no “modo diversão”. 

A Samsung é a marca de celulares mais utilizada no Brasil, com uma fatia de 45,20% do mercado. Em seguida vem a Motorola, com 21,40%, e a Apple, com 13,66%. No mundo todo, a companhia sul-coreana também está no topo, representando 28,52% do mercado. No ranking mundial, a Apple fica em segundo lugar, com 27,33%, segundo a StatCounter.  

Mais Recentes da CNN