Sanções russas de gás podem custar 5 bilhões de euros por ano à Alemanha, diz jornal

Fornecimento à Gazprom Germania foi interrompido após Berlim colocar a empresa sob gestão fiduciária

Alemanha projeta prejuízo em razão de sanções russas ao gás
Alemanha projeta prejuízo em razão de sanções russas ao gás Dado Ruvic/Reuters (23.mar.2022)

Madeline Chambersda Reuters

Ouvir notícia

As sanções da Rússia contra a Gazprom Germania e suas subsidiárias podem custar aos contribuintes e usuários de gás alemães mais 5 bilhões de euros (cerca de 25.602 bilhões de reais) por ano para pagar pelo gás de reposição, informou o jornal Welt am Sonntag, citando representantes do setor.

Em maio, a Rússia decidiu parar de fornecer à Gazprom Germania, que era a subsidiária alemã da Gazprom, depois que Berlim colocou a empresa sob gestão fiduciária devido à invasão da Ucrânia pela Rússia.

Desde então, o regulador de energia da Bundesnetzagentur, atuando como fiduciário, teve que comprar gás de reposição no mercado para cumprir contratos de fornecimento com concessionárias municipais alemãs e fornecedores regionais.

Welt am Sonntag informou que o ministro da Economia, Robert Habeck, estima que são necessários 10 milhões de metros cúbicos extras por dia, o que custaria, atualmente, cerca de 3,5 bilhões de euros por ano.

Outros custos surgem do enchimento da instalação de armazenamento de gás natural de Rehden que Habeck encomendou na quarta-feira, disse.

O jornal também disse que os custos adicionais seriam repassados ​​aos fornecedores de energia e clientes finais na forma de uma taxa de gás a partir de outubro.

O ministério da Economia se recusou a comentar a escala dos custos incorridos, disse Welt am Sonntag, e ninguém no ministério respondeu imediatamente a um pedido de comentário enviado por e-mail.

Mais Recentes da CNN