SpaceX lança 143 satélites em um único foguete e atinge recorde

Marca anterior era do PSLV, um foguete indiano que transportou 104 satélites em um lançamento em 2017

SpaceX faz lançamento de um foguete Falcon 9
SpaceX faz lançamento de um foguete Falcon 9 Foto: Joel Kowsky/Nasa

Jackie Wattles, do CNN Business

Ouvir notícia

Um foguete modelo Falcon 9, da SpaceX, carregou 143 satélites até a órbita terrestre neste domingo (24). A missão estabeleceu um novo recorde para a quantidade de dispositivos lançados em uma única decolagem.

Batizada de Transporter-1, a missão carregou 10 satélites para a rede de internet Starlink, também da SpaceX, e mais de 130 outras unidades para clientes da empresa, incluindo a Planet, que opera uma orda de dispositivos para imagens em tempo real da Terra, e a Iceye, que instala radares para o rastrear o deslocamento de blocos de gelo que possam apresentar riscos.

O recorde anterior do maior número de satélites enviados ao espaço em uma mesma viagem era do PSLV, um foguete indiano que transportou 104 satélites em um lançamento em 2017.

A Transporter-1 foi a primeira missão do novo programa de lançamentos compartilhados que a SpaceX anunciou em 2019. A empresa disse na época que vai programar decolagens regulares do Falcon 9 para transportar grandes lotes de pequenos satélites, os “smallsats”, ao invés de “se concentrar em uma grande carga primária.

A popularidade dos smallsats teve um aumento meteórico nos últimos anos. Eles variam desde o tamanho de um smartphone até modelos maiores, comparáveis a uma geladeira de cozinha. E à medida em que ganham espaço, novas empresas entram no mercado para fornecer serviços com base nas novas tecnologias que esses satélites tornam possíveis.

Normalmente, esses “satélites de bolso” alcançam a órbita ao serem colocados junto com satélites maiores e mais caros, e a lista de espera para o lançamento pode ser longa e imprevisível. Mas houve um grande impulso na indústria de lançamentos para atender diretamente ao crescente mercado de smallsats.

Dezenas de novas empresas de tecnologia espacial estão prometendo construir foguetes em escala reduzida que possam fornecer lançamentos rápidos e fáceis para empresas menores. Duas dessas companhias, o Rocket Lab e a Virgin Orbit, enviaram com sucesso seus “mini-foguetes” à órbita da Terra e iniciaram as operações comerciais.

Os foguetes Falcon 9 da SpaceX são muito maiores que os foguetes do Rocket Lab e da Virgin Orbit, e são normalmente usados ??para lançar dispositivos pesados de comunicação e vigilância ou até mesmo espaçonaves Dragon, que são tripuladas com astronautas e transportam cargas com destino à Estação Espacial Internacional (ISS, na sigla em inglês).

Essa decisão de dedicar missões apenas para o lançamento de lotes de smallsats é um claro sinal de quanto o interesse no setor cresceu.

À medida em que aumenta o número de dispositivos em órbita, os especialistas estão cada vez mais preocupados com o congestionamento da órbita terrestre. Já houveram algumas colisões entre os satélites e, embora esses incidentes não representem uma grande ameaça para as pessoas no solo por enquanto, os destroços do acidente podem permanecer no espaço por anos ou décadas, poluindo esta camada do planeta.

Texto traduzido. Leia o orginial, em inglês.

Mais Recentes da CNN