Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    TCU decide pedir informações à Caixa e avalia abrir apuração

    Corte irá solicitar de imediato informações ao banco estatal sobre os mecanismos de prevenção e combate ao assédio existentes

    Pedro Guimarães, presidente da Caixa Econômica Federal
    Pedro Guimarães, presidente da Caixa Econômica Federal Dida Sampaio/Estadão Conteúdo - 15.set.2021

    Renata Agostini

    Ouvir notícia

    O Tribunal de Contas da União (TCU) decidiu reagir ao escândalo envolvendo Pedro Guimarães e as denúncias de assédio sexual na Caixa. A corte irá solicitar de imediato informações ao banco estatal sobre os mecanismos de prevenção e combate ao assédio existentes.

    A solicitação já foi feita pela presidente do TCU, ministra Ana Arraes, à Secretaria-Geral de Controle Externo. A iniciativa será anunciada em sessão plenária nesta quarta-feira (29). Em ofício endereçado aos ministros da corte e à procuradora-geral, a ministra diz que o caso merece ser investigado e “punido com todo rigor” caso confirmado.

    “Esse episódio recente, que merece ser investigado e se confirmado punido com todo rigor, é apenas um sintoma grave de um problema muito maior, que é a ausência de políticas eficazes de prevenção e combate ao assédio nas organizações públicas. E se, formos tratar a situação apenas com olhar punitivo, isso não resolverá o futuro, apenas o passado”, diz trecho do documento.

    Ministros da corte se falaram durante a manhã sobre qual deveria ser a reação institucional do TCU diante das revelações feitas pelo site Metrópoles. Houve entendimento de que a corte deveria agir prontamente e que a presidente do TCU deveria capitanear os esforços.

    A solicitação de informações é o primeiro passo. Os ministros não descartam que um procedimento seja instaurado.

    Mais Recentes da CNN