Tesla abre novos centros na China para armazenar dados localmente

Novo centro de dados para a produção da fábrica vai armazenar informações da operação da Tesla no país

Medida segue as regulações da China sobre dados
Medida segue as regulações da China sobre dados REUTERS/Aly Song

Yilei SunBrenda Gohda Reuters

Ouvir notícia

A fabricante de veículos elétricos Tesla afirmou na segunda-feira (25) que construiu centros de pesquisa e de dados separados em Xangai, na China, onde fabrica sedans Modelo 3 e veículos utilitários esportivos Modelo Y.

O centro de pesquisa e desenvolvimento automotivo, o primeiro da Tesla fora dos Estados Unidos, emprega engenheiros de software, eletrônicos, materiais e carregamento, disse a empresa em um comunicado.

O novo centro de dados para a produção da fábrica vai armazenar informações da operação da Tesla no país. No mês passado, o Ministério da Indústria da China publicou novas medidas preliminares que exigem que as empresas armazenem dados importantes relacionados à indústria localmente.

Durante uma escassez global de chips semicondutores de longo alcance nos últimos meses, a equipe de pesquisa da Tesla ajustou alguns programas de software e fez ajustes para aliviar a pressão causada pela escassez de chips, de acordo com o comunicado.

A Tesla, no entanto, não disse se usa menos chips em seus veículos.

Em maio, a Tesla informou que havia estabelecido um local na China para armazenar dados automotivos de acordo com requisitos regulamentares.

A política de dados se tornou uma área-chave que os reguladores chineses visaram em meio a uma ofensiva contínua contra a indústria no ano passado.

A lei de segurança de dados da China se baseia em uma lei de segurança cibernética de 2017, que marcou o primeiro grande conjunto de regras que regem o armazenamento e a transferência de dados de origem chinesa.

Mais Recentes da CNN