Tesouro suspende contratação de crédito rural subsidiado após alta da Selic

Medida valerá a partir desta segunda-feira (7) e deve se estender até o fim de fevereiro

Aumento da Selic fez com que os recursos para crédito subsidiado se esgotassem mais cedo que o previsto.
Aumento da Selic fez com que os recursos para crédito subsidiado se esgotassem mais cedo que o previsto. REUTERS/Ueslei Marcelino

da Reuters

Ouvir notícia

A Secretaria do Tesouro Nacional suspendeu temporariamente as contratações de crédito rural nas linhas subsidiadas do Plano Safra 2021/22, com a alta da taxa Selic colaborando para esgotar os recursos, informou nesta segunda-feira (7) o Ministério da Economia.

A medida valerá a partir desta segunda-feira e deve se estender até o fim de fevereiro, disse o jornal Valor Econômico, que publicou mais cedo a informação.

“O governo entende a importância dessa questão e está trabalhando na busca pela sua solução”, disse o ministério, por meio de sua assessoria de imprensa, após confirmar a notícia.

A suspensão temporária das contratações de crédito rural nas linhas subsidiadas ocorre após aumentos em sequência da taxa básica Selic, que elevaram os gastos do governo com a equalização dos juros nas operações de financiamento.

Isso fez com que os recursos para crédito subsidiado se esgotassem mais cedo que o previsto.

Segundo ofício do Ministério da Economia citado pelo jornal, o dinheiro alocado no orçamento deste ano tornou-se insuficiente para a subvenção, em meio à forte demanda por crédito rural.

Os produtores rurais brasileiros contrataram cerca de R$ 160 bilhões em crédito de julho a dezembro de 2021, alta de 30% na comparação anual, considerando todas as operações envolvidas no Plano Safra.

Mais Recentes da CNN