Teto de gastos é o único sinal de credibilidade do governo, diz professor

Carlos Melo disse à CNN que a projeção mais provável para as ações do Palácio do Planalto é a de aumento nos gastos

Da CNN

em São Paulo

Ouvir notícia

Em entrevista à CNN, o cientista político e professor do Insper Carlos Melo disse que a Lei do Teto de gastos virou a única âncora de credibilidade do governo. Melo afirmou isso no momento em que Bolsonaro luta para aprovar o Auxílio Brasil, sua versão do Bolsa Família com valor elevado. o risco de a medida quebrar o teto de gastos causou uma reação negativa no mercado.

“O teto de gastos não pode ser a única âncora, o único sinal de credibilidade do governo, é o que tem acontecido. O governo perdeu todos os demais. Eu não consigo ver o presidente Bolsonaro hoje dando uma solução equilibrada para isso [elevação dos gastos em 2022]”, disse Melo.

“É um risco muito grande de se perder o controle do orçamento, porque o governo já não o tem mais nas suas mãos.”, afirmou o especialista.

Um dos tópicos que envolvem uma possível falta de recursos do governo para 2022 é o Auxílio Brasil, segundo o próprio relator da Medida Provisória (MP) que o cria, deputado federal Marcelo Aro (PP-MG). De acordo com o parlamentar, aumentar o benefício para R$ 400, que é a intenção do governo, geraria um ônus orçamentário de R$ 85 bilhões.

“O mercado reage e se transforma nesse momento em um ator político também”, disse Melo.

“Há um medo de voltar a aquele cenário de antes do Plano Real, onde não haviam travas. Os governos simplesmente gastavam e deixavam as contas para o sucessor.”

Mais Recentes da CNN