Tom conciliador de Bolsonaro ajuda setor de saúde, diz presidente do Sindusfarma

Nelson Mussolini disse à CNN que a manifestação do presidente contribui com as discussões sobre carga tributária no setor

Da CNN

em São Paulo

Ouvir notícia

Em entrevista à CNN, o presidente-executivo do Sindicato da Indústria de Produtos Farmacêuticos no Estado de São Paulo (Sindusfarma), Nelson Mussolini, afirmou que o “tom conciliador” da declaração do presidente da República Jair Bolsonaro (sem partido) contribui com o setor da saúde em relação à discussão da carga tributária, referente à reforma do Imposto de Renda.

“Esperamos efetivamente que possamos debater esse assunto com um pouco mais de cuidado no Senado, a fim de que demonstremos que não adianta onerar a saúde para resolver outros problemas”, disse Mussolini.

“Sem dúvida o tom conciliador que teve esse documento do presidente ajuda.”

Mussolini também falou sobre a reação do mercado financeiro à declaração. “A repercussão rápida na bolsa de valores já é uma demonstração clara de que o empresariado entende que foi uma boa postura do Executivo”, explicou.

O dólar fechou em queda após a manifestação do presidente, recuando 1,85%, a R$ 5,2270. O Ibovespa também se acalmou e subiu 1,66%, aos 115.291 pontos.

 

Mais Recentes da CNN