Turismo nacional cresce 47,5% em maio, aponta FecomercioSP

Os setores de restaurantes e alojamentos faturaram R$ 2,8 bilhões, 33,5% abaixo do valor de igual mês em 2019

Turismo espera retomar resultados positivos em 2022 com vacinação em massa (15.Mai.2021)
Turismo espera retomar resultados positivos em 2022 com vacinação em massa (15.Mai.2021) Foto: Reprodução/CNN

Maria Isabel Miqueletto,

do Estadão Conteúdo

Ouvir notícia

O faturamento do turismo no Brasil em maio foi de R$ 9,6 bilhões, alta de 47,5% em comparação com igual mês de 2020, segundo levantamento da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP).

Apesar da forte elevação, o setor acumula retração de 9,8% no cômputo do ano até aqui, o que representa uma queda de faturamento de R$ 5,1 bilhões. Ao comparar maio deste ano com o mesmo mês de 2019 – antes da pandemia -, a queda na receita do setor, considerada a inflação, é de 31,2%, uma perda de R$ 4,3 bilhões.

Em maio, o transporte aquaviário foi o único que superou o nível pré-pandemia, com alta de 20% no faturamento em comparação com o mesmo mês de 2019.

 A FecomercioSP analisou seis grupos de atividades. O transporte aéreo, por outro lado, segue como a área mais afetada, com perda de 50,5% do faturamento em relação a maio de 2019. A redução de demanda de passageiros foi de 43%, no mesmo período. Já os setores de restaurantes e alojamentos faturaram R$ 2,8 bilhões, 33,5% abaixo do valor de igual mês em 2019. O número é próximo ao do conjunto de atividades culturais, recreativas e esportivas, que teve queda de 33,8%.

O grupo que engloba atividades de veículos, agências e operadoras de turismo e outros serviços da área teve uma diminuição de receitas de 13,2% em maio com relação ao mesmo período de 2019. No setor de transporte terrestre, a queda foi de 6,6%.

“Ainda que o cenário seja desafiador, com um longo percurso até retomar os patamares pré-pandemia, a Federação acredita que iniciativas como a redução das restrições, a ampliação das ofertas dos serviços turísticos e a aceleração da vacinação em todo o País são fundamentais para uma melhora gradativa e mais consistente do setor daqui em diante”, analisa a FecomercioSP, em nota.

Mais Recentes da CNN