Twitter prevê desaceleração em base de usuários, mas resultado supera o esperado

Companhia superou expectativas do mercado para receita trimestral e lucro, disse que as despesas aumentarão 25% ou mais em 2021. Recorde de US$ 1,29 bilhão

Versão teste do Fleets tem visual semelhante ao dos stories do Instagram; fotos também ficarão disponíveis apenas 24 horas (03.ago.2017)
Versão teste do Fleets tem visual semelhante ao dos stories do Instagram; fotos também ficarão disponíveis apenas 24 horas (03.ago.2017) Foto: Thomas White/Reuters (03.ago.2017)

Por Munsif Vengattil, da Reuters

Ouvir notícia

O Twitter divulgou nesta terça-feira (9) alta de 27% na base de usuários, ficando abaixo do esperado por Wall Street e alertando para uma desaceleração nos próximos trimestres, conforme o impulso gerado pela pandemia perde força.

A empresa de mídia social, que superou expectativas do mercado para receita trimestral e lucro, disse que as despesas aumentarão 25% ou mais em 2021, mas projetou que a receita total crescerá mais rápido do que os custos.

O Twitter informou que no fim de 2020 tinha 192 milhões de usuários ativos diários médios monetizáveis – expressão usada pela companhia para quantos usuários podem visualizar os anúncios. Analistas, em média, previam 196,5 milhões, segundo dados da Refinitiv.

 

 

O Twitter disse que a expansão da base de usuários refletiu melhorias no produto e eventos globais como a pandemia e as eleições nos EUA. Algumas mudanças temporárias para combater a desinformação sobre a eleição norte-americana tiveram pequeno efeito negativo no crescimento da base de usuários, disse ela.

O Twitter afirmou que o importante aumento na base de usuários relacionado à pandemia no ano passado criou desafios para ganhos futuros.

Os negócios de publicidade do Twitter se beneficiaram com os novos formatos e segmentação aprimorada de anúncios, disse o diretor financeiro, Ned Segal.

A receita total atingiu o recorde de US$ 1,29 bilhão, aumento de 28% ano a ano. A receita de anúncios foi de US$ 1,15 bilhão, alta de 31%. Analistas, em média, esperavam receita de US$ 1,19 bilhão, com vendas de anúncios totalizando US$ 1,05 bilhão.

O lucro líquido subiu para US$ 222,1 milhões, ou US$ 0,27 por ação, de 118,8 milhões, ou US$ 0,15 por papel um ano antes. Sem eventos extraordinários, o lucro foi de US$ 0,38 por ação, ante expectativa média de Wall Street de US$ 0,31.

O Twitter disse que espera que a receita total no atualtrimestre deve ficar entre 940 milhões e US$ 1,04 bilhão em comparação com estimativas de 965,14 milhões.

Mais Recentes da CNN