Uber faz parceria com Meta para chamar carros via WhatsApp na Índia

Não será necessário baixar aplicativo da empresa para solicitar uma carona. Projeto será implementado em fase teste no país

O preço do transporte por aplicativos, como Uber e 99, sofreu um acréscimo de 9,31% em julho
O preço do transporte por aplicativos, como Uber e 99, sofreu um acréscimo de 9,31% em julho DeFodi Images via Getty Images

Diksha Madhokdo CNN Business

em Nova Délhi, Índia

Ouvir notícia

A Uber quer fazer com que chamar um carro de aplicativo na Índia seja tão fácil quanto enviar uma mensagem pelo WhatsApp.

A empresa sediada em São Francisco fez uma parceria com a Meta (ex-Facebook) para lançar uma função de chamada de carros através de seu serviço do WhatsApp na Índia, disseram as duas empresas de tecnologia em uma declaração nesta quinta-feira (2).

A integração – a primeira do tipo para a gigante dos serviços de carona – permitirá que as pessoas chamem um carro do Uber sem a necessidade de baixar o aplicativo da empresa.

Tudo, desde o registro do usuário e a reserva de carona até a obtenção de um recibo de viagem, será gerenciado dentro da interface de chat do WhatsApp.

O serviço está sendo lançado primeiro na cidade do norte de Lucknow e será expandido para outras cidades indianas em breve, acrescentou a declaração.

“Queremos tornar o mais fácil possível para todos indianos realizar uma viagem pelo Uber, e para isso precisamos encontrá-los em plataformas nas quais se sintam confortáveis”, disse Nandini Maheshwari, diretora sênior de desenvolvimento de negócios da Uber APAC, na declaração.

Com quase meio bilhão de usuários, a Índia é o maior mercado do WhatsApp.

Os motoristas que fizerem reservas via Whatsapp terão acesso aos “mesmos recursos de segurança e proteções de seguro que aqueles que operam viagens diretamente através do aplicativo”, disse a Uber.

Algumas dessas características incluem a capacidade de falar com o motorista anonimamente, usando um número modificado, e ter acesso à placa do veículo no momento da reserva.

“A experiência Uber no WhatsApp é simples, familiar e conhecida para os usuários, e tem o potencial de acelerar a adoção do Uber com uma nova categoria de motoristas na Índia”, disse Abhijit Bose, o chefe da WhatsApp Índia, na declaração.

A empresa vai criar mais “soluções personalizadas para produtos e serviços em todos os setores na Índia”, acrescentou ele.

O serviço está disponível apenas em inglês, mas será lançado em breve nos idiomas indianos.

Esta não é a primeira vez que a Uber testou um projeto ambicioso na Índia. Em 2015, Hyderabad tornou-se a primeira cidade do mundo na qual o Uber começou a aceitar pagamentos em dinheiro – uma opção que mais tarde foi introduzida nos outros mercados da empresa.

A Uber disse que a Índia é “um dos maiores mercados internacionais da empresa”, mas se recusou a compartilhar o número de usuários no país.

*Esta matéria foi traduzida. Leia a original, em inglês

Mais Recentes da CNN