Uebel à equipe sobre demissão: ‘Fugiu ao meu controle’

Uebel afirmou na mensagem que está deixando o governo por “questões pessoais” e que, mesmo fora da equipe econômica, irá apoiar a pauta de Guedes

Renata Agostinida CNN

Ouvir notícia

Após pedir demissão do cargo de secretário especial de desburocratização do Ministério da Economia, Paulo Uebel escreveu uma mensagem à equipe, na qual pediu desculpas por não ter avisado pessoalmente seus subordinados com antecedência sobre a decisão. “Fugiu ao meu controle”, escreveu. 

Segundo relatos de integrantes do Ministério da Economia, Uebel afirmou na mensagem que está deixando o governo por “questões pessoais” e que, mesmo fora da equipe econômica, irá apoiar a pauta de Guedes. Ele disse ainda que teve a “maior experiência profissional de sua vida”.

Leia também:

Secretários de Guedes, Salim Mattar e Paulo Uebel pedem demissão

Para reagir à debandada, Guedes defende avanços de reformas e privatizações

Ele convocou uma reunião amanhã de manhã para conversar com sua equipe e explicar os motivos da decisão. Seu pedido de demissão foi visto como repentino e pegou muitos de supresa.

Para pessoas próximas, o entendimento de que a reforma administrativa não irá andar no governo Jair Bolsonaro foi decisiva para a saída. 

Apesar de as mudanças nas regras do funcionalismo ainda serem elencadas como prioritárias por Paulo Guedes, o presidente Jair Bolsonaro já deu indicações de que não pretende levá-la adiante, segundo um auxiliar presidencial disse à coluna. 

A reforma administrativa foi preparada pela equipe de Uebel e está pronta desde o ano passado. Ela foi refeita para que não atingisse, por exemplo, os servidores atuais. Ainda assim, o Palácio do Planalto optou por não encaminha-la ao Congresso. No entendimento de Bolsonaro, ela é impopular.

Mais Recentes da CNN