Um milhão de brasileiros deixou de empreender em 2021, aponta relatório

Apesar da queda, país ocupa a quinta posição do ranking global de empreendedorismo

Rayane Rocha*da CNN

No Rio de Janeiro

Ouvir notícia

Ao menos um milhão de empreendedores fecharam as portas no Brasil em 2021. Segundo o relatório Global Entrepreneurship Monitor (Monitor Global de Empreendedorismo), com pesquisa em 50 países, o Brasil concluiu o ano com 43 milhões de pessoas com negócios próprios.

Mesmo com o recuo, o país ocupa a quinta posição no ranking da pesquisa. Atrás apenas de República Dominicana, Sudão, Guatemala e Chile.

A pesquisa revelou também que as maiores motivações dos brasileiros para criar uma empresa são: ganhar a vida porque os empregos são escassos, fazer a diferença no mundo, ter renda alta e continuar uma tradição familiar.

O sonho de ter o próprio negócio foi também o terceiro mais citado pelos entrevistados brasileiros, depois de viajar pelo país e comprar uma casa.

Entre as 50 nações relacionadas no estudo, o Brasil recebeu nota 3,6 (numa escala de 0 a 10) no índice que mede as condições de se fazer negócios no país. O resultado representa uma queda em relação ao ano anterior. Passando da 32ª em 2020 para 48ª posição em 2021.

O estudo foi realizado pelo Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), em parceria com o Instituto Brasileiro de Qualidade e Produtividade e as instituições estrangeiras Gera e Babson College. Ao todo, foram entrevistados dois mil brasileiros de 18 a 64 anos.

*Sob supervisão de Anelise Infante

Mais Recentes da CNN