Vagas em aberto dos EUA caem em setembro; pedidos de demissão têm máxima recorde

Pedidos de demissão aumentaram em 164 mil, para 4,4 milhões

Economistas consultados pela Reuters previam 10,3 milhões de vagas em aberto para o período
Economistas consultados pela Reuters previam 10,3 milhões de vagas em aberto para o período REUTERS

Lindsay Dunsmuirda Reuters

Ouvir notícia

As vagas de emprego em aberto nos Estados Unidos caíram ligeiramente em setembro, mas permanecem bem acima de níveis pré-pandemia, à medida que empregadores continuam lutando para encontrar trabalhadores.

As vagas de emprego em aberto, uma medida da demanda por trabalho, caiu para 10,4 milhões no último dia de setembro, disse o Departamento do Trabalho dos EUA em seu relatório mensal Jolts, nesta sexta-feira (12) ante leitura revisada para cima de 10,6 milhões em agosto.

Economistas consultados pela Reuters previam 10,3 milhões de vagas em aberto para o período.

Os pedidos de demissão aumentaram em 164 mil, para 4,4 milhões, um pico recorde.

O governo dos EUA informou na sexta-feira passada que foram criados 531 mil postos de trabalho fora do setor agrícola dos EUA em outubro, maior ganho em três meses, após abertura de 312 mil em setembro. O crescimento do emprego foi de, em média, 582 mil vagas por mês neste ano.

Mais Recentes da CNN