Vale, B3, Multiplan: 10 ações recomendadas por corretoras para investir em junho

O setor financeiro foi, mais uma vez, o mais recomendado na carteira do CNN Business. Commodities, varejo e logística também estão representados

Foto: Getty Images

Leonardo Guimarães,

do CNN Brasil Business, em São Paulo

Ouvir notícia

Maio foi mês de recorde na bolsa de valores de São Paulo. O Ibovespa superou a marca dos 126 mil pontos pela primeira vez na história e fechou o mês aos 126.215 pontos. 

O mercado continua otimista para os pregões de junho. Entre os principais assuntos que devem influenciar as negociações está a crise hídrica. Uma seca histórica na região das hidrelétricas preocupa e pode causar racionamento de energia e aumento da inflação. 

A política, claro, segue no radar dos investidores. O destaque continua com a CPI da Pandemia, que ouve em junho Nise Yamaguchi, Wilson Witzel, Carlos Wizard, Filipe Martins, Wilson Lima e outros. 

Ainda em Brasília, o mercado fica de olho numa possível volta do auxílio emergencial. Nesta segunda-feira (31), o ministro da Economia, Paulo Guedes, disse que o benefício pode voltar a ser pago se a pandemia de Covid-19 “resistir” à vacinação. 

No Congresso, o andamento das reformas tributária e administrativa e do projeto de privatização da Eletrobras também deve pautar o mercado. 

A carteira

Entre as principais apostas dos especialistas para um bom desempenho na carteira de renda variável em junho, a maioria está, novamente, no setor financeiro. Na carteira do CNN Business, que recebe recomendações das principais corretoras do mercado, estão quatro empresas do segmento: Bradesco, BTG Pactual, B3 e Itaú. 

A ação mais recomendada, porém, está no setor de commodities. A Vale, presença frequente na carteira do CNN Brasil Business, teve seis recomendações e foi a mais indicada para investir em maio. Confira a lista completa: 

Para chegar a essa lista, recebemos recomendações de ações em que os investidores devem ficar de olho. Neste mês, as corretoras que participaram do levantamento foram Santander, Toro Investimentos, Guide, Genial Investimentos, Órama, Investmind, Easynvest e Clear. Cada uma delas sugeriu 10 papéis, com peso respectivo de 10%.

Vamos, Gerdau, Raia Drogasil, Assaí e Movida tiveram duas recomendações. Porém, Vamos e Quero-Quero tiveram valorização maior em maio e, por isso, entraram na lista. 

Vale

Ação: VALE3

Comentário: Lucas Marins, analista da Investmind

“A Vale é uma das maiores empresas de mineração do mundo e é mais uma a se beneficiar desse movimento de alta no preço das commodities. O alto do preço do minério de ferro vai levar a empresa a ter uma geração de caixa muito forte este ano, o que vai propiciar uma robusta distribuição de dividendos.

Importante destacar que após o rally recente da commodity, que chegou a incríveis US$ 230/ton, acreditamos que o preço deve se estabilizar entre US$ 200/ton e US$ 150/ton e, como a ação tem uma correlação forte com o preço do minério, não vemos uma alta tão expressiva como nos últimos meses. 

Por isso, optamos por reduzir ligeiramente a participação de Vale em nossa carteira, para abrir espaço para entrada de outras ações que gostamos. Ainda assim, em nossas contas, vemos a Vale com preço alvo de R$ 131/ação, o que sugere um bom potencial de valorização ao longo do ano. Além disso, a empresa negocia atualmente a 3,2x EV/EBITDA esperado para 2021, bem abaixo de sua média histórica e também em relação aos seus concorrentes.”

BTG Pactual

Ação: BPAC11

Comentário: Sergio Franco, head de Renda Variável da Órama Investimentos

“O banco vem se consolidando como uma plataforma completa de serviços financeiros, que atende desde a pessoa física até os clientes mais sofisticados. Assim, enxergamos com bons olhos o aumento nas taxas de juros, que resulta em maiores spreads cobrados nas operações de intermediação e gera uma ampla gama de possibilidades de estruturação e prestação de serviços.

Ressaltamos, ainda, o grande crescimento das operações que o banco entregou ao longo de 2020, com especial atenção para os serviços de wealth management, que geram importantes sinergias e receitas para a companhia. O grande ativo do banco é a excelência do seu time e sua capacidade de entrega.”

Multiplan

Ação: MULT3

Comentário: José Falcão Castro, analista de investimentos da Easynvest

“O portfólio da Multiplan está localizado nas principais regiões do Brasil, estrategicamente posicionado no vetor de crescimento dos grandes centros urbanos, impulsionando o desenvolvimento do entorno e contribuindo diretamente para a melhoria da qualidade de vida da população. A Companhia também é pioneira na execução de projetos multiuso, construindo nas proximidades de seus shoppings, edifícios comerciais, prédios residenciais e hotéis, que geram sinergias e fluxo de consumidores para os shoppings, ao mesmo tempo em que valorizam toda região. 

A operadora de shoppings centers Multiplan teve lucro líquido de R$ 46,3 milhões no primeiro trimestre de 2021, um recuo de quase 74% sobre o mesmo período do ano passado, impactada por medidas de isolamento social que atingiram a receita. MULT3 segue indefinida sobre as médias móveis, mas tenta uma reação. Para buscar o preço alvo de R$ 28, será necessário consolidar-se acima da forte resistência em torno de R$ 25.” 

Bradesco

Ação: BBDC4

Comentário: Lucas Marins, analista da Investmind

“O Bradesco é a nossa escolha entre os bancos privados, principalmente pelo perfil da sua carteira de crédito e pelo potencial de melhora na eficiência de suas operações. Para o próximo ano, vislumbramos um aumento da carteira acima do mercado e uma relevante redução das despesas operacionais. Além disso, devido ao crescimento da carteira de crédito de pessoas físicas, o banco deve se beneficiar de uma retomada da economia e da redução do desemprego.

Da mesma maneira que praticamente todo o setor bancário, o Bradesco também deverá apresentar reversão de provisões e um maior controle dessas despesas em 2021, o que deve resultar em lucros no patamar do período pré-pandemia. Com o fim da pandemia, do risco de aumento de impostos e também da proibição de pagamento de dividendos, é possível visualizar boas perspectivas para as ações do setor. Assim, vemos o investimento nas ações do Bradesco com bons olhos, uma vez que enxergamos o papel bem posicionado no setor e com um interessante potencial de apreciação nos próximos anos.”

Itaú

Ação: ITUB4

Comentário: José Falcão Castro, analista de investimentos da Easynvest

“O Itaú Unibanco divulgou resultado acima do esperado pelo mercado, com redução de provisões para perdas com empréstimos e os ganhos de tesouraria. O lucro líquido recorrente foi de R$ 6,3 bilhões, 63% acima dos resultados do ano anterior. As provisões caíram 59% em relação ao primeiro trimestre do ano passado, quando o Itaú destinou bilhões de reais para cobrir perdas potenciais decorrentes das medidas de isolamento social. A queda nas provisões indica que o banco acredita que a segunda onda de pandemia que o Brasil atravessa não levará a uma piora na qualidade dos ativos nos próximos meses.

O diferencial de uma instituição financeira deste porte é a sua capacidade de dar crédito ao mercado, além de uma maior variedade de serviços e produtos que fidelizam o cliente a concentrar suas atividades bancárias no banco.”

B3

Ação: B3SA3

Comentários: Sergio Franco, head de Renda Variável da Órama Investimentos

“A B3 atua em um segmento de grande relevância e com barreiras de entrada, que tornam a chegada de concorrentes bastante complicada. Operar um setor como este requer, além de mão de obra, um robusto sistema tecnológico, e esses fatores acabam dificultando a consolidação da concorrência.

A falta de concorrentes ainda traz um benefício importante para a B3, que é o fato de a empresa ganhar em todos os cenários, uma vez que a volatilidade do mercado acaba aumentando os volumes negociados e, consequentemente, gerando mais receita para a empresa.

Continuamos enxergando crescimento no número de CPFs na bolsa, uma vez que entendemos que esse é um movimento estrutural para a população brasileira. Tal movimento, assim como o aumento na volatilidade dos mercados, também acaba gerando maiores volumes operados e maior receita.” 

Petrobras

Ação: PETR4

Comentário: Rafael Panonko, analista chefe da Toro Investimentos

“Acreditamos que as ações da Petrobras se encontram bem descontadas no atual patamar e também estão com múltiplos mais descontados face aos pares internacionais, precificando, de certa forma, as incertezas oriundas do cenário político nacional.

Em conjunto com a perspectiva positiva para o aumento do consumo de petróleo e seus derivados no atual período de retomada econômica, vemos um potencial de valorização para os papéis da empresa e, por isso, recomendamos a compra de PETR4.”

Weg

Ação: WEGE3

Comentário: José Falcão Castro, analista de investimentos da Easynvest

“Resiliência, consistência e lucratividade são características da Weg. Mesmo passando por diversos ciclos desafiadores, a Weg entregou, de 2010 a 2020, um crescimento de receita de quase 15% ao ano, alcançando uma receita líquida de mais de R$ 17 bilhões no ano de 2020.

Atuando como fornecedora para diversos setores estratégicos e mercados distintos, ainda há um enorme potencial de crescimento para a WEG nos próximos anos, como, por exemplo, a tendência global na busca de fontes renováveis de energia e motores elétricos mais eficientes de carros elétricos. Em todas essas demandas globais, a Weg se encontra preparada e bem posicionada para atuar.”

Lojas Quero-Quero

Ação: LJQQ3

Comentário: Lucas Marins, analista da Investmind

“A companhia é uma rede de varejo doméstico, comercializando móveis e eletrodomésticos e tendo como carro-chefe os materiais de construção. Seu maior diferencial no modelo de negócios é o fato de atuarem em cidades consideradas pequenas, tendo população inferior a 300 mil habitantes.

Por não enfrentarem grandes concorrentes, terem maior flexibilidade em sua estrutura de capital, estarem desenvolvendo um projeto promissor que a diferenciará ainda mais das concorrentes locais e também possuírem um management muito forte, recomendamos a COMPRA das ações de LJQQ3 com um alvo de R$ 25,00/ação, representando um upside razoável frente ao valor atual.”

Vamos

Ação: VAMO3

Comentário: Henrique Esteter, analista da Guide Investimentos

“A companhia pertence ao grupo Simpar (ex-JSL) e atua no segmento de locação de caminhões e máquinas pesadas, além de possuir concessionarias das marcas Valtra e Fendt no Centro-Oeste.

A companhia aluga caminhões e máquinas para os segmentos do agronegócio, energia, transporte e alimentos, com atuação de forma integrada: compra, venda, locação e manutenção dos ativos. A companhia opera mais de 15 mil ativos (caminhões e maquinas) com prazo de locação médio de 5 anos, o que garante uma previsibilidade de receita, facilitando a alocação de capital e o crescimento da companhia.”

Mais Recentes da CNN