Vale traz nova proposta para indenização por Brumadinho, diz governo de MG

Também nesta sexta, o Tribunal de Justiça de Minas anunciou que o prazo do processo de mediação entre as partes foi prorrogado por mais 15 dias

Quebra da barragem da mina Córrego do Feijão, em Brumadinho (MG)
Quebra da barragem da mina Córrego do Feijão, em Brumadinho (MG) Foto: Antonio Cruz/Agência Brasil

Renato Carvalho, da Agência Estado

Ouvir notícia

O governo de Minas Gerais informou nesta sexta-feira, 29, por meio de nota, que a mineradora Vale apresentou uma nova proposta de acordo para reparar os danos socioeconômicos coletivos causados pelo rompimento da barragem da mineradora em Brumadinho, em 2019.

O desastre completou dois anos na segunda-feira (25) sem acordo para a indenização. Esta sexta-feira era o último dia para que as partes chegassem em um acordo. Diante da nova proposta da Vale, o Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG) estendeu o processo de mediação por mais 15 dias.

Em sua nota, o governo do Estado ressaltou que as instituições que representam o Poder Público “avaliam que há perspectiva de evolução nas negociações. Por isso, elas serão estendidas”.

A ação civil pública contra a Vale pede uma indenização de R$ 54,7 bilhões, sendo que nas últimas reuniões o governo e as autoridades sinalizaram a posssibilidade de reduzir esse valor a R$ 40 bilhões. Na última audiência, a mineradora ofereceu R$ 29 bilhões, valor que as autoridades consideram insuficiente.

 

Mais Recentes da CNN