Varejistas que migraram para online tiveram crescimento de 17% no tíquete médio

Dentre os estabelecimentos que já atuavam no mundo online, os setores com o maior crescimento de vendas foram as lojas de departamento (462%) e os restaurantes

Compra online: internet é saída para empreendedores continuarem vendendo e prestando serviços na quarentena
Compra online: internet é saída para empreendedores continuarem vendendo e prestando serviços na quarentena Foto: rupixen.com/Unsplash

Ouvir notícia

Que a pandemia acelerou o processo de digitalização de vários setores da economia todos já sabem. No varejo, claro, o movimento não foi diferente. O CNN Brasil Business teve acesso com exclusividade a um estudo da Visa que revelou a entrada de mais de 70 mil comércios no mundo online entre abril e junho deste ano. 

No mesmo período de 2019 esses estabelecimentos operavam apenas em lojas físicas. “Cada vez mais oferecemos opções para o consumidor para transformar a produção dos varejistas em vendas. É algo que veio para ficar”, afirma Oscar Pettezzoni diretor da Visa Consulting Analytics, braço de consultoria da Visa responsável pelo estudo.

Leia também:
13º salário não será impactado por redução de jornada do trabalhador
Burger King Brasil levanta R$510,3 mi em oferta de ações

O levantamento também mostrou que essas empresas conseguiram aumentar em 17% o tíquete médio por transação ao migrar para o e-commerce. “Acreditamos que essa entrada no mundo digital é um processo sem volta, que tende a crescer e a ditar uma nova forma de comprar e vender no país”, comenta o executivo. 

Mas, será que esses varejistas estão preparados para a competição brutal do online? Para Pettezzoni, as ferramentas de gestão à disposição dessas empresas são sofisticados e acessíveis, o que faz os varejistas “nascerem” no digital já maduros. “Em termos de tecnologia, o que temos é próximo do ideal”. 

Para ele, ainda há a necessidade de educar essas empresas. “O ponto principal é a mudança cultural, não necessariamente o acesso às ferramentas”

Por região 

A análise destaca ainda um crescimento expressivo em alguns dos estados brasileiros que tiveram o maior crescimento na migração para o mundo digital: Roraima (145%), Tocantins (113%) e Rondônia (84%). 

Ainda sobre os estados, entre os que tiveram o maior número de estabelecimentos comerciais atuando em ambos os canais, e-commerce e no mundo físico, estão Espírito Santo (73%), Minas Gerais(47%) e Paraná (42%). 

Já o estado de São Paulo, que representa 31% do total de estabelecimentos comerciais estudados, registrou um crescimento de 27% no número de negócios vindos dos dois canais, quando comparados os meses de abril a junho de 2020 com o ano anterior.

Em relação aos segmentos de estabelecimentos comerciais que já atuavam no mundo online mesmo antes da pandemia, os setores com o maior crescimento de vendas foram as lojas de departamento (462%) e os restaurantes de fast food, com aumento de 221%.

Clique aqui para acessar a página do CNN Business no Facebook

Mais Recentes da CNN