Venda de cimento cai no Brasil em janeiro, diz Snic

Regiões Norte e Sul foram as únicas com crescimento nas vendas do mês passado ante janeiro de 2021

O sindicato de fabricantes de cimento também citou crédito imobiliário mais restrito e desempenho fraco das vendas no Sudeste que foram impactadas por fortes chuvas
O sindicato de fabricantes de cimento também citou crédito imobiliário mais restrito e desempenho fraco das vendas no Sudeste que foram impactadas por fortes chuvas Natalia Flach

Alberto Alerigi Jr.da Reuters

da Reuters

Ouvir notícia

A comercialização de cimento no país em janeiro caiu 8,8% na comparação com um ano antes e 3,9% sobre o desempenho de dezembro, para 4,54 milhões de toneladas, segundo dados divulgados nesta segunda-feira (7) pela associação de fabricantes, Snic.

“O resultado foi puxado pelo agravamento da situação econômica do país e as questões de natureza sanitária”, afirmou a entidade em comunicado à imprensa se referindo à variante Ômicron, da Covid-19, e à Influenza.

O sindicato de fabricantes de cimento também citou crédito imobiliário mais restrito e desempenho fraco das vendas no Sudeste que foram impactadas por fortes chuvas.

As vendas na região Sudeste despencaram 13,3% em janeiro frente janeiro de 2021, para 2,04 milhões de toneladas. No Nordeste, a comercialização recuou 15,2%, para 951 mil toneladas. No Centro-Oeste houve retração de 5,2%.

As únicas regiões com crescimento nas vendas de cimento no mês passado ante janeiro de 2021 foram Norte e Sul, com altas de 1,5% e 9,2%, respectivamente.

Mais Recentes da CNN