Vendas de carros ultraluxuosos batem recorde em 2021

Rolls-Royce entregou 5.586 automóveis no total, maior volume em 117 anos de história; Bentley viu salto de 31% em relação a 2020

Os mais de 20.000 veículos vendidos em conjunto representam um sucesso histórico
Os mais de 20.000 veículos vendidos em conjunto representam um sucesso histórico Foto: Divulgação/Rolls-Royce

Peter Valdes-Dapenado CNN Business*

Ouvir notícia

Os norte-americanos podem estar desconfortáveis ​​com a economia, mas se as vendas de carros ultraluxuosos são um indicativo, os super-ricos estão indo muito bem: tanto a Rolls-Royce quanto a Bentley registraram vendas recordes em 2021.

No ano passado, a Rolls-Royce entregou 5.586 carros em todo o mundo, o maior número de carros que a Rolls-Royce já vendeu em um ano em seus 117 anos de história.

A Bentley também estabeleceu um recorde, vendendo 14.659 carros e SUVs no ano passado. Isso foi um aumento de 31% em relação ao ano anterior.

Em números brutos, números de vendas tão pequenos seriam um sinal de fracasso abjeto para uma marca mainstream, ou mesmo para a maioria das marcas de carros de luxo.

Mas, para as montadoras que oferecem produtos como o Rolls-Royce Phantom, de US$ 455.000, ou o Bentley Flying Spur, de US$ 200.000, os mais de 20.000 carros combinados representam um sucesso histórico.

A bonança de vendas, no entanto, não se limita àqueles que oferecem passeios suntuosos e confortáveis. A Lamborghini ainda não divulgou suas vendas anuais para 2021, mas em uma entrevista em dezembro, o CEO Stephan Winkelmann disse que as vendas estavam no caminho certo para um ano de destaque.

“Este ano já é superior ao melhor ano de todos os tempos”, disse ele.

Nos EUA, o maior mercado da marca, a Lamborghini entregou 2.472 veículos no ano passado, um aumento de 11% em relação a 2020.

Tanto a Bentley quanto a Lamborghini fazem parte do Grupo Volkswagen.

Havia indícios de que a pandemia não prejudicaria os negócios desses fabricantes. Lamborghini e Rolls-Royce tiveram anos recordes em 2019.

A pandemia interrompeu a produção por um tempo em 2020, mas, quando as fábricas começaram a funcionar, as montadoras de ultraluxo fecharam 2020 com fortes vendas no quarto trimestre.

A Bentley até conseguiu um recorde para o ano inteiro em 2020, apesar de uma paralisação de sete semanas na fábrica. Esse recorde foi superado este ano.

Christophe Georges, presidente e CEO da Bentley, atribuiu o ano recorde em 2021, em parte, a um forte ressurgimento econômico e baixas taxas de juros, fatores que aumentaram a demanda por automóveis em geral.

Algumas novas variações de modelos também ajudaram, no entanto.

Dado os pequenos números de vendas, um novo modelo, ou mesmo novas versões de modelos, podem ter um enorme impacto nas vendas no mercado de ultraluxo. As vendas da Rolls-Royce foram ajudadas pelo fato de que o ano passado foi o primeiro ano completo de produção do sedã Rolls-Royce Ghost redesenhado.

Com um preço inicial de pouco mais de US$ 300.000, é considerado uma alternativa mais prática e acessível ao enorme Phantom. A Rolls-Royce também introduziu uma versão Black Badge do Ghost, uma opção de cor e acabamento com elementos cromados escurecidos, incluindo a grade e a estatueta Spirit of Ecstasy acima.

As versões Black Badge provaram ser populares entre os compradores mais jovens da Rolls-Royce.

A Bentley, por sua vez, creditou muito de seu sucesso a uma nova opção híbrida. 20% de todos os SUVs Bentley Bentayga vendidos, o modelo mais popular da marca, foram os híbridos lançados no ano passado.

As vendas do Bentayga aumentaram 48% em relação a 2020. As vendas do modelo sedã da Bentley, o Flying Spur, aumentaram 88% graças à introdução de uma versão mais barata com motor V8, além do 12 cilindros que estava disponível antes .

Não são apenas novos modelos, no entanto. Rolls-Royce, Bentley e Lamborghini notaram um interesse crescente em várias linhas de modelos.

Os SUVs são particularmente populares e também trazem novos clientes que depois examinam outros produtos para adicionar às suas garagens extra espaçosas.

“A demanda está aumentando”, disse Winkelmann, da Lamborghini. “E especialmente, através dos clientes Urus, um SUV, temos as primeiras abordagens também para os supercarros esportivos.”

Tanto a Rolls-Royce quanto a Lamborghini afirmam ter encomendas de carros que estarão construindo ainda este ano.

Nesse extremo do mercado, os carros geralmente são construídos para pedidos específicos de clientes e os compradores geralmente esperam semanas ou meses para que estejam prontos.

Além de ter um ano recorde para números de vendas, a Rolls-Royce também conquistou um ano recorde para preço médio. Essa figura inclui um exemplo extremo, no entanto.

O Rolls-Royce Boat Tail, dos quais apenas três estão sendo fabricados, custou cerca de US$ 25 milhões cada.

Georges, da Bentley, disse que espera que 2022 continue forte. A empresa continuará a ter mais variantes de modelos, como uma versão híbrida do sedã Flying Spur. A economia também parece provável que continue indo bem no ano novo, disse ele.

“Mas então não sabemos”, disse ele. “Não temos bola de cristal.”

Este conteúdo foi criado originalmente em inglês.

versão original

Mais Recentes da CNN