Vendas do McDonald’s disparam com preços mais altos e novos itens do menu EUA

Vendas globais subiram 12,7% no trimestre encerrado em 30 de setembro

Lucro líquido aumentou 22%, para US$ 2,15 bilhões com o lucro de US$ 2,76 por ação em uma base ajustada, superando as estimativas de US$ 2,46 por ação
Lucro líquido aumentou 22%, para US$ 2,15 bilhões com o lucro de US$ 2,76 por ação em uma base ajustada, superando as estimativas de US$ 2,46 por ação Foto: Reprodução/CNN Brasil

Aishwarya VenugopalHilary Russda Reuters

Ouvir notícia

O McDonald’s divulgou nesta quarta-feira (27) que os preços mais elevados do menu nos Estados Unidos e refeições com tema de celebridades ajudaram a impulsionar as vendas trimestrais comparáveis mais do que o esperado, apesar da dificuldade de manter os restaurantes abertos em plena capacidade por causa da escassez de mão de obra e surtos de Covid-19.

As vendas nas mesmas lojas nos EUA aumentaram 9,6% no terceiro trimestre encerrado em 30 de setembro, em comparação com estimativas de crescimento de 8,27%, de acordo com dados IBES Refinitiv.

As vendas globais comparáveis subiram 12,7% no trimestre contra estimativas de alta de 10,31%, à medida que os mercados internacionais se recuperavam da pandemia.

 

A escassez de mão de obra nos EUA fez com que alguns locais fechassem mais cedo e perdessem a velocidade do serviço, disse o presidente-executivo, Chris Kempczinski, acrescentando que os problemas não são “insolúveis”.

O McDonald’s também aumentou os preços no EUA em cerca de 6% em relação a 2020 para ajudar a cobrir os custos crescentes de commodities e mão de obra.

A rede de fast-food, que tem buscado aumentar as vendas digitalmente, lançou um novo programa de fidelidade nos EUA, ao mesmo tempo em que dobrou a aposta em publicidade.

O lucro líquido aumentou 22%, para US$ 2,15 bilhões com o lucro de US$ 2,76 por ação em uma base ajustada, superando as estimativas de US$ 2,46 por ação.

Mais Recentes da CNN