Vendas do varejo nos EUA têm tombo de 16,4% em abril, o maior da história

Comparação é com março. Excluindo-se automóveis, as vendas no setor varejista americano sofreram contração de 17,2%

Quinta avenida quase deserta em Nova York: medidas de isolamento contra coronavírus derrubaram vendas nos EUA em abril
Quinta avenida quase deserta em Nova York: medidas de isolamento contra coronavírus derrubaram vendas nos EUA em abril foto-carlo-allegri-24-mar-2020-reuters

Estadão Conteúdo

Ouvir notícia

As vendas no varejo dos Estados Unidos sofreram um tombo de 16 4% em abril contra março, o maior da história, em meio aos efeitos da pandemia de coronavírus. Os dados com ajustes sazonais foram divulgados nesta sexta (15) pelo Departamento do Comércio.

Analistas consultados pelo The Wall Street Journal previam recuo menor das vendas, de 12,3%.

Excluindo-se automóveis, as vendas no setor varejista americano sofreram contração de 17,2% na comparação mensal de março. Já desconsiderando-se também as vendas de gasolina, o declínio foi de 16,2%.

Os dados de março ante fevereiro foram revisados, para queda de 8,3% no caso das vendas totais e redução de 4% das vendas sem automóveis. 

Mais Recentes da CNN