Vice-presidente da Samsung deve ser solto após receber liberdade condicional

Jay Y. Lee foi preso após condenações envolvendo suborno e fraude

Jay Y. Lee, vice-presidente da Samsung, deve deixar a prisão na próxima sexta-feira (13)
Jay Y. Lee, vice-presidente da Samsung, deve deixar a prisão na próxima sexta-feira (13) Foto: REUTERS/Kim Hong-Ji

Joyce Lee e Heekyong Yang,

da Reuters

Ouvir notícia

O vice-presidente do conselho de administração da Samsung Electronics, Jay Y. Lee, se qualificou para receber liberdade condicional e deve deixar a prisão na sexta-feira (13), informou o Ministério da Justiça da Coreia do Sul. Ele foi preso após condenações que envolveram suborno, fraude e outras acusações.

“A decisão de conceder liberdade condicional ao vice-presidente do conselho da Samsung Electronics, Jay Y. Lee, foi o resultado de uma revisão abrangente de vários fatores, como sentimento público e bom comportamento durante a detenção”, disse o ministério em um comunicado nesta segunda-feira (9).

Condenado por subornar um amigo da ex-presidente da Coreia do Sul Park Geun-hye, Lee, de 53 anos, cumpriu 18 meses de uma sentença revisada de 30 meses.

O apoio à sua liberdade condicional, tanto político quanto público e da comunidade empresarial mais ampla, cresceu em meio à ansiedade de que importantes decisões estratégicas não estão sendo tomadas na gigante sul-coreana de tecnologia.

Lee ainda precisa que o ministro da Justiça aprove seu retorno ao trabalho, já que a lei sul-coreana proíbe pessoas com certas condenações de trabalhar para empresas relacionadas a estas por cinco anos.

É provável que ele consiga voltar à Samsung, dizem especialistas jurídicos, devido a circunstâncias como o reembolso do valor considerado desviado. A empresa não quis comentar o caso.

Mais Recentes da CNN