Waack: Emperrada, privatização da Eletrobras poderia aliviar custo da energia

Apesar de haver muita negociação política, foram colocados tantos penduricalhos no projeto de privatização que o próprio governo está achando melhor não votá-lo

Da CNN

Ouvir notícia

No quadro CNN Poder desta segunda-feira (17), na CNN Rádio, William Waack analisa as consequências da crise hídrica brasileira, que já impacta o preço da energia no país, e o complicado processo de privatização da Eletrobras.

“Estamos enfrentando, talvez, uma das piores crises hídricas da história recente. Isso significa o seguinte: o preço da energia no Brasil vai aumentar muito. Não vamos ter um apagão, como 20 e poucos anos atrás, mas vamos ter que enfiar a mão no fundo do bolso para pagar por algo que devia ser muito mais barato”, disse Waack.

Ele relembrou que a privatização da Eletrobras, que poderia ser um alívio neste momento, parece que vai ficar para depois apesar de ter havido negociação política demais.

“A privatização da Eletrobras é um plano que está aí, há muito tempo. O governo, particularmente o ministro da Economia [Paulo Guedes], tem dito que isso é um projeto da maior relevância”, destacou.

Waack ressaltou que há um parecer, um relatório, sobre a proposta de privatização da estatal que precisa ser votado até junho para não caducar uma Medida Provisória.

“Mas é tal o número de penduricalhos que foram colocados nesse projeto que o próprio governo está achando melhor não votar – depende do projeto de privatização conseguir os recursos para serem investidos no setor de geração de energia e, ao mesmo tempo, compensar o que o consumir vem pagando.”

Mais Recentes da CNN