WeWork começará a aceitar criptomoedas como pagamentos

O bitcoin, a maior criptomoeda existente, atingiu um recorde na semana passada, antes da listagem da Coinbase nos Estados Unidos

Prédio do WeWork:
Prédio do WeWork: Foto: Eloise Ambursley/Unsplash

Sohini Podder e Niket Nishant, da Reuters

Ouvir notícia

A WeWork, startup de escritórios compartilhados, disse nesta terça-feira que começará a aceitar pagamentos em algumas criptomoedas selecionadas, se associando à Coinbase e ao aplicativo de pagamento Bitpay para facilitar as transações.

A WeWork se junta a um grupo de empresas que adentraram no negócio das moedas digitais recentemente, incluindo Tesla, Visa e Bank of NY Mellon, popularizando criptomoedas como o bitcoin.

 

O bitcoin, a maior criptomoeda existente, atingiu um recorde na semana passada, antes da listagem da Coinbase nos Estados Unidos, mas o rali desde então, esfriou. A forte valorização das criptomoedas também foi impulsionado por investidores que buscam ativos de alto rendimento em meio a baixas taxas de juros.

A WeWork concordou em abrir o capital no mês passado, por meio de uma fusão com uma SPAC (empresa de aquisição de propósito específico) em um negócio que fez o valor da startup chegar a 9 bilhões de dólares. O SoftBank disse que manteria uma participação majoritária na empresa após a fusão.

Mais Recentes da CNN