Xiaomi investe US$ 10 bilhões para entrar na corrida por carros elétricos

A empresa informou em um comunicado ao mercado de ações que a nova unidade será liderada pelo bilionário e CEO da companhia Lei Jun

Foto: Reuters/Valentyn Ogirenko

Charles Riley, CNN Business

Ouvir notícia

Uma grande fabricante de smartphones está entrando no mercado de carros elétricos. E não é a Apple.

A Xiaomi, da China, anunciou na terça-feira (30), que vai investir US$ 10 bilhões na próxima década em uma subsidiária focada no “negócio de veículos elétricos inteligentes“.

A empresa informou em um comunicado ao mercado de ações que a nova unidade será liderada pelo bilionário e CEO da companhia Lei Jun. O investimento inicial será de US$ 1,5 bilhão, disse a empresa.

A Xiaomi é uma das maiores fabricantes de smartphones do mundo, mas também produz uma variedade de aparelhos, incluindo câmeras de segurança domésticas, barbeadores elétricos e escovas de dente, lâmpadas, relógios e scooters. A empresa não forneceu mais detalhes sobre sua estratégia de entrada na indústria automotiva, se ela se concentrará em manufatura, software ou ambos.

Não importa seus planos. Apesar disso, a Xiaomi enfrentará um campo lotado de concorrentes que estão tentando produzir veículos elétricos em grande escala, incluindo Tesla (TSLA) e fabricantes de automóveis tradicionais, como Volkswagen (VLKAF) e General Motors (GM), todas as quais têm trabalhado para anos para desenvolver e vender carros elétricos que os consumidores queiram comprar.

E no início deste ano, houve uma onda de especulações de que a Apple (AAPL) estava prestes a abrir o capital com planos de longa data para fazer um carro elétrico, possivelmente em parceria com uma marca estabelecida.

Várias outras empresas de tecnologia estabeleceram parcerias com fabricantes de automóveis, na esperança de capitalizar no enorme mercado potencial de aplicativos de software, como a direção autônoma.

Dan Ives, analista da Wedbush Securities, escreveu no início desta semana que a “transformação do veículo elétrico está apenas começando”.

“Esta indústria está à beira de uma oportunidade de mercado de US $ 5 trilhões na próxima década. Com GM, Ford e Volkswagen todos entrando no fundo do poço dos veículos elétricos, isso atende à enorme demanda reprimida globalmente em torno dos veículos elétricos tecnologia no horizonte “, disse Ives.

(Texto traduzido, clique aqui para ler o original em inglês).

 

 

Mais Recentes da CNN