Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    YouTube Shorts chega ao Brasil para concorrer com o TikTok

    A nova modalidade dá opção de criar vídeos mais curtos assim como no app chinês

    YouTube Shorts dá a possibilidade de gravar vídeos de até um minuto de duração
    YouTube Shorts dá a possibilidade de gravar vídeos de até um minuto de duração Foto: YouTube/Divulgação

    Tamires Vitorio, do CNN Brasil Business, em São Paulo

    Ouvir notícia

    O YouTube lançou nesta segunda-feira (7) o YouTube Shorts, função da plataforma de vídeos que promete ser um rival direto do aplicativo chinês TikTok. A nova modalidade dá a opção de criar vídeos mais curtos (como já sugere o nome), com a edição feita diretamente pelo smartphone.

    Segundo o Google, o Shorts dá ao criador a possibilidade de gravar vídeos verticais de até um minuto, oferecendo a opção de adicionar música, clipes diferentes e texto em cima das imagens — bem como o TikTok. Tudo dentro do próprio YouTube e sem a necessidade de passar por um processo de edição complexo como vídeos maiores que são publicados no site. 

    Nos primeiros dias, a função ficará disponível para cerca de 25% dos usuários brasileiros, sendo que a porcentagem deve aumentar nas próximas semanas. 

    Os vídeos do Shorts, a princípio, não serão monetizados. “Criadores de vídeos curtos não têm participação na receita dos anúncios exibidos no player do Shorts. Por isso, criamos o Fundo do YouTube Shorts para recompensar sua contribuição nesses vídeos. Usaremos esse fundo para ajudar os canais a gerar receita enquanto testamos anúncios no formato novo e trabalhamos em soluções de monetização em longo prazo”, diz a empresa. 

    Mais Recentes da CNN