Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    643 mil pessoas têm mais de R$ 1.000 em “dinheiro esquecido”, diz BC

    Dados são da plataforma Sistema de Valores a Receber (SVB), reaberta pela autoridade monetária na terça-feira, e se referem ao mês de janeiro de 2023

    Tamara NassifPedro Zanattada CNN

    em São Paulo

    Cerca de 643 mil pessoas têm mais de R$ 1.000,01 a sacar de “dinheiro esquecido” em bancos ou instituições financeiras, mostra relatório do Banco Central (BC) divulgado na última segunda-feira (27).

    Os dados são da plataforma Sistema de Valores a Receber (SVR), reaberta pela autoridade monetária na terça-feira, e se referem ao mês de janeiro de 2023.

    De acordo com o relatório, mais de 4,6 milhões de pessoas têm entre R$ 100,01 e R$ 1.000 “esquecidos”, disponíveis para saque. Na faixa entre R$ 10,01 e R$ 100,00, são mais de R$ 12,1 milhões de beneficiários.

    A maior quantidade está na faixa de menor valor: cerca de 28,2 milhões de pessoas têm entre R$ 0 e R$ 10 a receber.

    Made with Flourish

    Por enquanto, o sistema informa apenas se há, ou não, algum valor a receber. De acordo com anúncio do BC feito na segunda, as informações sobre quantia e próximos passos serão liberadas na próxima terça-feira, 7 de março, a partir das 10h.

    Atualmente, estão disponíveis cerca de R$ 6 bilhões para 38 milhões de CPFs e 2 milhões de CNPJs. O valor é referente a:

    • Contas corrente ou poupança encerradas com saldo disponível;
    • Cotas de capital e rateio de sobras líquidas de ex-participantes de cooperativas de crédito;
    • Recursos não procurados de grupos de consórcio encerrados;
    • Tarifas cobradas indevidamente;
    • Parcelas ou despesas de operações de crédito cobradas;
    • Contas de pagamento pré ou pós-paga encerradas com saldo disponível;
    • Contas de registro mantidas por corretoras e distribuidoras encerradas com saldo disponível;
    • Outros recursos disponíveis nas instituições para devolução.

    O SVR teve início em fevereiro de 2022, quando usuários puderam conferir pela primeira vez se tinham alguma quantia esquecida em contas antigas de bancos, por exemplo.

    Primeiro, o usuário entra no link disponibilizado pelo BC e lá insere seu CPF ou CNPJ. O sistema indicará se ele possui esse saldo ou não. Em casos positivos, a ferramenta não aponta imediatamente qual a quantia, cabendo a uma próxima etapa onde a pessoa se informa sobre o montante e, posteriormente, solicita a transferência para uma conta ativa.

    Durante a vigência da plataforma no ano passado, o BC definiu um cronograma das etapas, incluindo datas de repescagem para aqueles que perderam os dias de consultar o valor a receber e de sacar o dinheiro.

    A primeira etapa do Sistema Valores a Receber foi encerrada em maio de 2022, após o Banco Central dizer que faria melhorias na ferramenta.

    Para consultar o sistema, basta acessar este link.

    *Com informações de Fabrício Julião, da CNN.