Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Ações da Snap caem quase 25% após divulgação de resultados do 3º tri

    Relatório dá início ao que se espera ser um período preocupante de ganhos em tecnologia

    Como outras empresas de tecnologia, a Snap teve que enfrentar ventos contrários da inflação crescente, um dólar mais forte e um nervosismo econômico
    Como outras empresas de tecnologia, a Snap teve que enfrentar ventos contrários da inflação crescente, um dólar mais forte e um nervosismo econômico 02/03/2017REUTERS/Lucas Jackson

    Catherine Thorbeckedo CNN Business

    A Snap divulgou nesta quinta-feira (20) receita de US$ 1,13 bilhão nos três meses encerrados em setembro, um leve aumento de 6% em relação ao ano anterior e menos do que Wall Street esperava, já que a empresa enfrenta orçamentos apertados de anunciantes em uma economia incerta.

    Em uma carta aos investidores, a empresa-mãe do Snapchat disse que o crescimento de sua receita foi desacelerado por vários fatores, incluindo a crescente concorrência e o nervosismo dos anunciantes que compõem seu negócio principal.

    “Estamos descobrindo que nossos parceiros de publicidade em muitos setores estão diminuindo seus orçamentos de marketing, especialmente em face dos ventos contrários do ambiente operacional, pressões de custos impulsionadas pela inflação e custos crescentes”, disse a empresa na carta.

    As ações da Snap caíram quase 25% nas negociações após o expediente após o relatório de ganhos.

    O relatório da Snap dá início ao que se espera ser um período preocupante de ganhos em tecnologia, já que anúncios de demissões, congelamento de contratações e outras medidas de corte de custos se tornaram cada vez mais comuns no setor em meio a temores de uma recessão iminente.

    A Snap ajudou a desencadear uma onda de ansiedade entre os investidores de tecnologia quando alertou em maio que a economia havia piorado mais rápido do que o esperado, reduzindo sua previsão de receita e lucro para o trimestre.

    No final de agosto, a Snap anunciou planos de demitir cerca de 20% de seus mais de 6.400 funcionários globais, ou mais de 1.200 funcionários.

    Como outras empresas de tecnologia, a Snap teve que enfrentar ventos contrários da inflação crescente, um dólar mais forte e um nervosismo econômico mais amplo que está levando alguns anunciantes e consumidores a repensar seus gastos nos Estados Unidos e no exterior.

    A Snap também enfrentou uma concorrência crescente de plataformas concorrentes em rápido crescimento, como o TikTok, e ainda está navegando em seus negócios de anúncios digitais após as mudanças de privacidade implementadas pela Apple que tornaram mais difícil para os profissionais de marketing segmentar usuários com anúncios.

    Houve alguns vislumbres de esperança no relatório do Snap, incluindo que o número de usuários ativos diários cresceu 19% ano a ano, atingindo 363 milhões no terceiro trimestre.

    Seu prejuízo líquido também foi menor do que Wall Street esperava, mas mesmo assim a empresa perdeu US$ 360 milhões no trimestre, em comparação com um prejuízo de US$ 72 milhões no ano anterior. Grande parte dessa perda (US$ 155 milhões) veio de encargos de reestruturação relacionados a demissões.

    A Snap se recusou a fornecer projeção financeira para os três últimos meses do ano. Em sua carta aos investidores, a empresa disse: “Esperamos que o ambiente operacional continue desafiador nos próximos meses e acreditamos que as ações que estamos tomando fornecem um caminho claro para a Snap”.

    Este conteúdo foi criado originalmente em inglês.

    versão original