Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Acordos pré-nupciais não são apenas para os ricos. Veja o que você deve saber

    Documento pode servir para proteger ativos, heranças e empresas, além de promover igualdade financeira no casamento

    62% dos advogados de divórcio disseram ter visto um aumento nos clientes solicitando um acordo pré-nupcial
    62% dos advogados de divórcio disseram ter visto um aumento nos clientes solicitando um acordo pré-nupcial Foto: Kelly Sikkema/Unsplash

    Ramishah Marufdo CNN Business*

    Poucas pessoas se casam pensando que vão se divorciar. Ou em como dividir dinheiro ou bens após o término de um casamento.

    Porém mais noivas e noivos estão considerando esse cenário, especialmente quando se trata de acordos pré-nupciais.

    Os pré-nupciais muitas vezes se deparam com noções preconcebidas de falta de confiança ou uma maneira de proteger a riqueza quando a riqueza dos parceiros está desequilibrada.

    Mas advogados de divórcio e planejadores financeiros argumentam que o acordo pré-nupcial é uma maneira de esclarecer questões financeiras e abrir a comunicação antes que os votos de casamento sejam trocados.

    Esses acordos não são apenas para os ricos e poderosos – 62% dos advogados de divórcio disseram ter visto um aumento nos clientes solicitando um acordo pré-nupcial, com um aumento significativo nos millennials assinando-os, de acordo com um estudo de 2019 da Academia Americana de Advogados Matrimoniais.

    Aqui está um resumo dos acordos pré-nupciais e por que você pode precisar de um.

    O básico

    Um acordo pré-nupcial descreve certos direitos de propriedade e ativos financeiros que cada pessoa possui antes de se casar e estabelece como esses ativos devem ser divididos em caso de separação. Se um acordo pré-nupcial estiver em vigor, ele substitui as leis estatais de divórcio do casal.

    “Basicamente, é um acordo de divórcio ao qual você chega antes de realmente se casar”, disse David Storobin, advogado e ex-senador do estado de Nova York. “Então a vantagem de fazer isso é que você tem alguma boa vontade nesse ponto.”

    Esses acordos cobrem apenas questões financeiras: as crianças estão fora dos limites. Embora as crianças possam ser providas financeiramente em um acordo pré-nupcial, os casais não podem alterar a pensão ou a guarda da criança.

    Os advogados de divórcio alertam que montar um acordo pré-nupcial não deve ser uma tarefa deixada para a semana do casamento. Três a seis meses antes da data do casamento é uma boa janela para concluir um, porque pode levar tempo.

    “Quando os casais começam a planejar um mês ou dois antes da data do casamento, acaba sendo lento porque fica em segundo plano com o bolo de casamento e as flores”, disse Storobin.

    Não apenas para os ricos

    Embora um acordo pré-nupcial possa ser facilmente pensado para pessoas mais ricas, os advogados disseram que também pode servir para casais que não possuem muitos ativos – como aqueles que desejam proteger um negócio que possuem ou apenas desejam delinear as finanças antes do casamento.

    Em geral, os acordos pré-nupciais podem ser úteis para casais em que existe um desequilíbrio de riqueza existente – ou pode haver um mais tarde.

    Mesmo que as pessoas não sejam ricas agora, alguns clientes têm motivos para acreditar que serão – por exemplo, se estão na faculdade de medicina ou esperam uma herança.

    Storobin disse que está vendo cada vez mais clientes de classe média buscando acordos pré-nupciais. Muitas vezes, eles não querem perder metade do que têm ou perder um ativo específico, como uma pequena empresa, caso se divorciem.

    Julia Rodgers, CEO e fundadora da HelloPrenup , uma plataforma online para a criação de acordos pré-nupciais, disse que os acordos podem ser benéficos para ambos os lados, não apenas para o cônjuge mais rico.

    “Se uma parte é muito, muito rica e a outra não, existem mecanismos que você pode colocar em prática para garantir que haja alguma igualdade financeira no casamento”, disse Rodgers.

    Essa é uma razão pela qual os acordos pré-nupciais estão se tornando mais populares entre os mais jovens, disse Rodgers. A grande maioria dos usuários do HelloPrenup são millennials – a idade média dos usuários do site é de 34 anos, disse ela.

    As mulheres, especialmente, têm um “potencial de ganhos incrível” em comparação com as gerações anteriores, disse Rodgers.

    “A realidade é que as pessoas, especificamente a geração do milênio, estão entrando em casamentos como uma parceria”, disse ela. “Então eles não têm essa expectativa no estilo dos anos 1950 de que uma pessoa vai trabalhar e a outra vai ficar em casa.”

    E a pandemia em andamento também faz com que muitos jovens percebam que suas economias e ativos não são tão estáveis ​​​​quanto pensavam.

    Trazendo um assunto difícil

    Embora não seja uma discussão fácil, Rodgers aconselhou trazer o pré-nupcial cedo – idealmente antes de ficar noivo, mesmo que seja apenas hipotético. Dessa forma, ambas as pessoas estão preparadas para a discussão quando chegar a hora.

    “Você entra no noivado com essa expectativa e entendendo que isso é algo sobre o qual você vai falar mais”, disse Rodgers.

    Não se trata de confiança, disse ela, mas sim de medos em torno do divórcio – especialmente para casais mais jovens.

    Apenas 62% dos millennials foram criados por ambos os pais, de acordo com o Pew Research Center, uma porcentagem menor do que as gerações anteriores.

    E é importante ter conversas abertas e honestas sobre esses medos, tanto com você quanto com seu parceiro.

    “É porque seus pais passaram por um divórcio complicado?” disse Rodgers. “Isso ajudaria a fazer você se sentir realmente confortável e dar uma sensação de clareza com as finanças?”

    As conversas mais difíceis de se ter em um relacionamento podem ser sobre dinheiro, disse Rodgers. Mas não deve ser tabu.

    “Tanto quanto um documento legal, é um documento emocional”, disse Rodgers. “Assim, um acordo pré-nupcial pode realmente ajudar a facilitar essas conversas sobre dinheiro.”

    Este conteúdo foi criado originalmente em inglês.

    versão original