Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Atividade da indústria da China contrai em agosto, mostra PMI do Caixin

    Índice de Gerentes de Compras (PMI) de indústria do Caixin/Markit caiu para 49,5 em agosto, de 50,4 em julho, abaixo da expectativa de analistas de 50,2

    Demanda permaneceu fraca, com subíndices de novas encomendas e novos pedidos de exportação voltando à contração após dois meses de expansão
    Demanda permaneceu fraca, com subíndices de novas encomendas e novos pedidos de exportação voltando à contração após dois meses de expansão 25/08/2022. REUTERS/Siyi Liu

    da Reuters

    A atividade industrial da China contraiu pela primeira vez em três meses em agosto em meio ao enfraquecimento da demanda, enquanto a falta de energia e novos surtos de Covid-19 interromperam a produção, mostrou uma pesquisa do setor privado nesta quinta-feira (1.º).

    O Índice de Gerentes de Compras (PMI) de indústria do Caixin/Markit caiu para 49,5 em agosto, de 50,4 em julho, abaixo da expectativa de analistas de 50,2.

    A leitura inesperadamente fraca ecoou o PMI oficial da China divulgado na quarta-feira, que também ficou abaixo da marca de 50 pontos que separa crescimento de contração.

    “A economia ainda está se recuperando lentamente de um surto generalizado de Covid-19 no primeiro semestre do ano. No entanto, surtos locais e a onda de calor interromperam a tendência e criaram novas pressões de baixa, representando uma ameaça à recuperação”, disse Wang Zhe, economista sênior do Caixin Insight Group.

    A demanda permaneceu fraca, com subíndices de novas encomendas e novos pedidos de exportação voltando à contração após dois meses de expansão.

    Os empresários da indústria cortaram empregos pelo quinto mês consecutivo para reduzir custos, ampliando as preocupações com o mercado de trabalho fraco que está pesando fortemente no consumo e na confiança do consumidor.

    Eles também reduziram as compras de materiais devido ao menor volume de novos pedidos.