Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Atividade econômica da Argentina cresce 0,3% em agosto após 4 meses de declínio

    Previsão era uma queda de 2,5%, segundo Refinitiv; dados positivos estão presentes em mineração

    Bandeira da Argentina
    Bandeira da Argentina Banco de imagens/Pexels

    da Reuters

    A atividade econômica da Argentina cresceu 0,3% em agosto em relação ao mesmo mês do ano anterior, informou a agência oficial de estatísticas do país nesta terça-feira, em resultado acima da previsão de queda de 2,5% estimada por analistas consultados pela Refinitiv.

    O resultado de agosto marca um ponto de inflexão positivo após quatro meses consecutivos de declínio.

    A produção econômica foi liderada por dados positivos em mineração, mas prejudicada pelos setores de manufatura, pesca e agricultura, de acordo com os dados do Indec.

    A Argentina é um dos maiores exportadores de grãos do mundo, mas sua última safra sofreu com a pior seca dos últimos 60 anos.

    O indicador de atividade econômica é considerado um marcador importante pois antecipa o resultado do Produto Interno Bruto (PIB).

    Veja também: Entenda como a Argentina chegou até a atual crise econômica

    Tópicos

    Tópicos